Dia D da Campanha de Vacinação contra a gripe em Várzea Grande é adiado para 19 de maio

H1N1
Dia D da Campanha de Vacinação contra a gripe em Várzea Grande é adiado para 19 de maio

No dia D 19 (sábado) todos postos de vacinação de Várzea Grande estarão abertos para a vacinar a população-alvo contra a gripe


10/05/2018    885

O dia D da Campanha de Vacinação contra a gripe em Várzea Grande será no dia 19 de maio (sábado) e não mais no dia 12 de maio, conforme Campanha Nacional. O motivo do adiamento segundo a Vigilância em Saúde do município, se deu devido ao fato do quantitativo de doses de vacinas que o município têm em estoque não é suficiente para vacinar todos os grupos prioritários,nesta data de grande mobilização. Outro fator e a sua distribuição que está sendo feita ,em parcelas, por parte do Governo do Estado.A próxima entrega está prevista somente após a data do dia 12 de maio.A grande procura da população pela vacina na rotina é outro fator, o que reduziu consideravelmente o estoque de vacinas do município, podendo não ser suficiente o número de doses existentes para data da Campanha Nacional. No dia 19 terão doses suficientes para todas as unidades de saúde que ficarão abertas no atendimento a população, de 8h às 17 h.

No dia D, 19 (sábado), todos postos de vacinação de Várzea Grande estarão abertos para vacinar a população-alvo contra a gripe, Unidades Básicas de Saúde e  Policlínicas. As pessoas que fazem parte dos grupos prioritários devem procurar as unidades mais próximas de suas casas, que são idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).

Lembrando a Gerente da Vigilância Epidemiológica do Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande, Relva Cristina, que as vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde, na rotina, das 7h30 às 10h30 período matutino e das 13h30 até 17h durante à tarde, de segunda à sexta. A campanha prossegue até o dia 1º de junho.

“O Dia D que agora será no dia 19 de maio, será um dia inteiro de vacinação, para alcançar a meta de vacinar as 60 mil pessoas dos grupos prioritários, e dar oportunidade aquelas que trabalham durante toda a semana, em ir a um dos postos disponíveis no dia D. Esta estratégia de abrir um sábado para vacinar em período de Campanha é do Ministério da Saúde, o que tem gerado bons resultados, na cobertura vacinal”.

Dados de doses aplicadas: Até esta quinta-feira (10 de maio), 37,87% da população prioritária estimada - que é de 60 mil dos grupos prioritários - receberam a vacina contra a gripe em Várzea Grande - ou - 17.584 doses aplicadas. Dessas doses aplicadas 4.935 foram em crianças, o que corresponde 25,74%. Já Trabalhadores da Saúde foram 2.877 doses aplicadas (57,57); gestantes, 705 doses aplicadas (21,03%); Puérperas, 224 (40,66%); Idosos 8.843 o que corresponde a 57,98% da população estimada; professores 1.068 doses aplicadas (30,76%).

Dados H1N1: Em Várzea Grande de acordo com a coordenadoria de Vigilância em Saúde até a data de hoje - 10 de maio – houve a confirmação de 1 caso de Influenza H1N1 em 2018. Foram notificados 44 casos com suspeita de gripe influenza H1N1, dos quais 10 foram a óbito. Dos óbitos, 1 confirmou que foi por Influenza H1N1 após os exames laboratoriais e um caso o resultado foi positivo para a Influenza A(H3). Os demais casos ainda estão aguardando resultados de exames.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Ela protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS, (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). 

Por: Da Redação - Secom/VG