Saúde de Várzea Grande alerta para cobertura vacinal de rotina e a importância de se vacinar contra a Covid-19




04/10/2022    1172

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, por meio da Vigilância em Saúde, faz o alerta para a importância da vacinação contra a Covid-19, mesmo com a queda de casos registrados em todo o país e em Mato Grosso. O alerta é para as pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose ou não completaram o ciclo vacinal, e também para os pais se preocuparem com a cobertura vacinal das suas crianças.

“Foi perceptível que a pandemia modificou o modo de vida da população, mudou também a rotina dos serviços de saúde, das imunizações e todo esse distanciamento social intensificou a queda no comparecimento da população nos serviços de saúde, impactando também na vacinação. Com a queda nos casos, os pais ou responsáveis pelas crianças devem acompanhar as ações das campanhas nacionais de vacinação, tanto contra a Covid-19, quanto das vacinas de rotina”, alertou o secretário municipal de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros.

A superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina, reforçou que realmente estamos correndo o risco de retorno de muitas doenças, se as coberturas vacinais continuarem em queda. “Já desencadeamos estratégias para chegar à população e retomar a credibilidade que as vacinas sempre tiveram e também reforçamos o papel da vacina para a saúde coletiva. Hoje todas as vacinas em Várzea Grande são aplicadas nas 22 Unidades Básicas de Saúde do município e funciona o serviço no horário de expediente das unidades. É importante os pais levarem seus filhos para se vacinarem e verificarem a carteira vacinal, além dos adolescentes, os adultos e os idosos”, afirmou.

O prefeito Kalil Baracat ressalta a necessidade de maior atenção por parte da população para prevenir e combater outras doenças que poderiam ser evitadas se as pessoas se vacinassem, como é o caso do sarampo e da poliomielite. “O receio é que crianças e adultos deixem de tomar vacinas essenciais, o que pode aumentar a taxa de transmissão de doenças e piorar o cenário da saúde brasileira”, observou.

De acordo com a SBP - Sociedades Brasileiras de Pediatria - e a SBIm - Sociedade Brasileira de Imunizações -, o Programa Nacional de Imunizações do Brasil é um caso de sucesso, que conquistou credibilidade da população e, por isso, não pode sofrer retrocessos neste momento. Ele é o principal responsável pelo controle e eliminação de algumas doenças, como é o caso da febre amarela, do sarampo e da poliomielite.

Por essa razão, observa Kalil, que se reforça a necessidade de manter a vacinação de rotina em dia. O calendário de vacinação de bebês e crianças deve ser cumprido, já que eles precisam de proteção contra poliomielite, sarampo, difteria, coqueluche, meningites e outras doenças que não deixaram de existir só por causa da Covid-19 e são tão letais quanto ela.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a descontinuidade das vacinas, mesmo que por breves períodos, aumenta o número de indivíduos suscetíveis e a probabilidade de surtos de doenças evitáveis por vacinas. Como consequência, temos o crescimento da morbidade e mortalidade, principalmente em lactentes e outros grupos vulneráveis, além da sobrecarga do sistema de saúde.

Relva Cristina explica que a vacinação é um serviço de saúde essencial, gratuito e imprescindível e que é ofertado nas Unidades Básicas de Saúde, de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Verifique os locais de vacinação de Várzea Grande:

Centro de Saúde Laurentino Paulo de Cerqueira (Água Limpa);

Centro de Saúde Nossa Senhora da Guia, ESF Celina Batista Dantas (Ouro Verde) ;

ESF Maria José Pedrosa (Capão Grande);

Clínica de Atenção Primária à Saúde - Miguel Baracat (24 de Dezembro);

ESF Luirico Ferreira de Magalhães (Souza Lima);

ESF Celestino Gomes Coelho (Água Vermelha);

ESF Margarida Pereira Tavares (Jardim Manaíra);

ESF Terezinha Maria de Campos Kalix (Cabo Michel);

Clínica de Atenção Primária à Saúde - Dr. Moacyr de Lannes - (Jd. Glória);

ESF Maria Galdina da Silva (Vila Arthur);  

Clínica de Atenção Primária à Saúde - Dra. Arminda Guimarães Sato (Marajoara);

USF Neuzalina Figueiredo de Freitas (Santa Isabel);

ESF Álvaro Ribeiro Rocha (Jd. Eldorado);

ESF Gonçalo Pinto de Godoy (São Mateus);

Centro de Saúde Cohab Cristo Rei;

Clínica de Atenção Primária à Saúde - Dr. Lucilo Macedo de Freitas (Parque do Lago);

ESF Manoel Bernardo de Barros (Unipark);

Clínica de Atenção Primária à Saúde - Vitor Marques Pereira Malheiros (Cristo Rei);

ESF Aurília Salles Curvo/Jardim União;

ESF Gonçalo Gomes da Silva (Construmat/Alameda).

Por: Da Redação - SECOM/VG