Prefeitura de Várzea Grande alerta para o uso racional da água

Prefeitura de Várzea Grande alerta para o uso racional da água

A agenda comemorativa técnica encampa palestras a cargo dos agentes do Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande, a fim de esclarecer a população acerca da importância do uso racional da água.

A Prefeitura de Várzea Grande, por meio do Departamento de Água e Esgoto, elaborou extensa programação nesta sexta-feira (05) para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente, data instituída em 1972. A programação oficial é voltada à conscientização popular acerca da importância da água como elemento essencial de vida no Planeta.  A agenda comemorativa técnica encampa palestras a cargo dos agentes do Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande, a  fim de esclarecer a população acerca da importância do uso racional da água. 



Na tarde de hoje (03), os agentes visitaram a Escola Estadual Fernando Leite de Campos, na Avenida Alzira Santana, quando explicaram sobre o uso consciente desse recurso natural. “O foco da ação desenvolvida pela Prefeitura objetiva alertar sobre o impacto do desperdício crescente de água potável e o esgotamento - em proporções gradualmente céleres - das reservas naturais do Planeta, o que sinaliza futuro sombrio para todas as espécies de vida, não somente o ser humano”, afirmou Eduardo Vizotto, presidente do DAE. 

 

Na sua análise, é imperioso que o homem se conscientize do grande mal que tem acarretado à natureza, como um todo, antes que seja tarde demais. "O Dia Mundial do Meio Ambiente oportuniza reflexão profunda sobre a forma como agimos em relação à água. Infelizmente, presenciamos no dia a dia uma série de impactos ambientais que poderiam ser evitados, sem falar no desperdício de água potável. Os reflexos disso são imensos para todos nós, que dependemos da mãe natureza para viver. Infelizmente, no contraste dos avanços consolidados pela Humanidade em muitos setores, a água se tornou inexplicável símbolo de descaso para muitos. Nascentes e rios, antes fartas e potáveis, têm se transformado em fontes de poluição mortal".

 

Eduardo ainda enfatizou ser emergencial que toda a sociedade se mobilize para rever a forma como cuida da água que usa no dia a dia.  "Até que a água potável distribuída pelo DAE chegue às residências, milhões de litros já se perderam, via gambiarras, tubulações rompidas e outros modos de desperdício. Trata-se de uma água que foi tratada para que a sociedade possa consumi-la de forma despreocupada. O DAE tem a missão de proporcionar a distribuição de água de forma ordenada e correta, combatendo esses crimes. Somente assim resguardaremos e protegeremos esse tesouro”, finalizou.