Secretaria de Saúde de Várzea Grande monta força tarefa na gestão de medicamentos


Secretaria de Saúde de Várzea Grande monta força tarefa na gestão de medicamentos

A força tarefa também apontará as necessidades reais da utilização de medicamentos por Unidades de Saúde. As compras da atual gestão serão feitas dentro das necessidades dos usuários


15/07/2015    695

A Prefeitura Municipal de Várzea Grande passa a investigar por meio de Processo Administrativo Interno a perda de remédios armazenados com prazo de validade vencido. Esses medicamentos foram adquiridos entre os anos de 2012 a 2014. A Secretaria Municipal de Saúde fez um levantamento da situação no Centro de Abastecimento e Distribuição de Medicamentos (Cadim) onde observou que cerca de 400 mil itens de remédios que estavam armazenados, correspondendo a grande parte do estoque, se encontram em situação irregular. Foram encontrados também insumos hospitalares com validade ultrapassada. O relatório apontou que foram adquiridos itens de remédios em quantidades grandes ultrapassando a real necessidade. O relatório finalizado será encaminhado ao Ministério Público Estadual para as devidas providências.

O secretário municipal de Saúde, Cassius Clays de Azevedo disse que desde quando a atual gestão assumiu a administração municipal entrou na Central de Abastecimento iniciando a triagem e levantamento do estoque. A situação verificada e encontrada demonstra a falta de planejamento e responsabilidade com o dinheiro público e acima de tudo com os usuários do Sistema Único de Saúde que necessitam de remédios. “O valor do prejuízo financeiro ainda não foi contabilizado, porém a situação encontrada é desoladora. A perda desse alto quantitativo gera prejuízo social e econômico. Os levantamentos feitos por nossas equipes técnicas também apontam compras em grandes quantidades próximas da data de vencimento impossível de serem consumidos,  o que está gerando mais medicamentos vencidos”, disse o secretário.

O secretário disse ainda que montou uma força tarefa na gestão dos medicamentos visando não trazer mais prejuízos a população e que os medicamentos que estão próximos dos prazos de validade serão doados e outros trocados entre as secretarias municipais do Estado na tentativa de minimizar a perda social. A força tarefa também apontará as necessidades reais da utilização de medicamentos por Unidades de Saúde. As compras da atual gestão serão feitas dentro das necessidades dos usuários. “O desperdício de medicamentos ocasionou desabastecimento da Central de Medicamentos do estoque. A Secretaria abriu novos processos licitatórios para aquisição de medicamentos acordados com as necessidades das Unidades de Saúde e dos usuários do SUS”, completou.

Entre os itens de medicamentos vencidos estão: Agulha para coleta de sangue a vácuo, Alfaporactanto 80mg, Bicarboantao de Sódio 10ml, Cell-Dyn 26 plus control, Prednisona 20mg, Sonda para nutrição enteral, Sulfato de Gentamicina 40mg, entre os quase 400 mil itens de medicamentos vencidos. 

Por: Carolina Miranda / Assessora de Comunicação- SMS-VG -