Ponto eletrônico começa a ser implantado pela prefeitura de Várzea Grande

ASSIDUIDADE
Ponto eletrônico começa a ser implantado pela prefeitura de Várzea Grande

O cadastramento biométrico prossegue até o dia 23 de outubro, informou a secretária de Administração, Vivian Pires


30/09/2015    1176

A Prefeitura de Várzea Grande iniciou ontem (29) o processo de instalação de ponto eletrônico para controle da assiduidade dos servidores. O cadastramento biométrico prossegue até o dia 23 de outubro, informou a secretária de Administração, Vivian Pires. Ela acrescentou que esse sistema permite o controle efetivo da jornada de trabalho, inclusive outras remunerações previstas em lei, como férias, licenças e demais. “A instalação do ponto eletrônico respeita a carga horária do servidor tanto os efetivos, quanto os contratados temporariamente e comissionados”, observou a secretária.

O controle de assiduidade tem início aos órgãos e secretarias sediados no Paço Municipal (Controladoria Geral, Gabinetes da Prefeita/Vice-Prefeito, Secretarias de Comunicação, Governo, Planejamento, Procuradoria, Administração, Gestão Fazendária, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Viação e Obras, Ouvidoria, Corregedoria, Saúde e Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

Toda a infraestrutura relacionada à instalação dos equipamentos está sendo finalizada com as conexões necessárias, além das câmeras de vídeo que monitorarão os pontos. O prédio da Prefeitura já conta com três câmeras específicas para essa área. As demais unidades municipais, sediadas em outros pontos da cidade, só receberão o ponto eletrônico a partir de 2016, a exemplo dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Pronto Socorro, Postos de Saúde e Policlínicas e ainda as demais secretarias e autarquias descentralizadas.

A previsão é de que o controle de assiduidade, por meio do ponto eletrônico, comece a operar no Paço Municipal a partir do dia 1º de novembro.  A instalação dos equipamentos de ponto eletrônico atende à determinação do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

Por: João Carlos Queiroz - Secom/VG