Governador anuncia pacote de ações para as áreas de saúde e infraestrutura em Várzea Grande no dia 26


Governador anuncia pacote de ações para as áreas de saúde e infraestrutura em Várzea Grande no dia 26

Os detalhes serão apresentados pelo próprio governador no dia 26, durante o lançamento das obras do primeiro Centro Especializado de Odontologia (CEO).


19/01/2016    631

Várzea Grande será contemplada com um pacote de ações nas áreas de saúde e infraestrutura viária, anunciou nesta tarde (19), o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, que recebeu em seu gabinete a prefeita Lucimar Sacre de Campos e os secretários de Saúde, Cassius Clay e de Governo, Juarez Toledo Pizza, no Palácio Paiaguás. Os detalhes serão apresentados pelo próprio governador no dia 26, próxima terça-feira, durante o lançamento das obras do primeiro Centro Especializado de Odontologia (CEO) do Município, que será edificado no Centro da cidade, onde funcionava o antigo Centro de Especialidades Médicas, conhecido como Postão.

Como antecipou o governador Pedro Taques, entre as ações que irão contemplar a área da saúde estão aportes financeiros para o custeio e a operacionalização da Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas – UPA – Ipase, do Pronto-Socorro Municipal e a ampliação de leitos para o atendimento da população no Hospital Estadual Metropolitano. Na infraestrutura viária, além do fornecimento de massa asfáltica (CBUQ), o Estado vai refazer a ponte da MT-050, na região da Praia Grande, que atualmente é de madeira, substituindo por uma de concreto, como também na MT-351, na divisa com Nossa Senhora do Livramento, além de outras ações de mobilidade urbana. Ainda nesta área, o governador ficou de avaliar um pedido pessoal feito nesta tarde pela prefeita Lucimar, que é a revitalização asfáltica da Avenida Couto Magalhães, via que concentra o maior número de estabelecimentos comerciais, empresas e bancos da cidade.

“Quero resolver a questão da saúde em Várzea Grande. Acho justo que a cidade tenha a atenção do governo do Estado e necessita sim de uma ação conjunta. O Pronto-Socorro, por exemplo, atende do seu total, 40% de pessoas de fora de Várzea Grande, e na minha gestão estamos olhando de forma diferente e queremos ajudar mais Várzea Grande”, pontuou o governador Pedro Taques. Com relação à infraestrutura, o governador disse que o Estado tem um projeto para transformar todas as pontes de madeira em concreto, o que vai resolver as necessidades de Várzea Grande, como é o caso da MT-050.

A prefeita Lucimar destacou que as necessidades de Várzea Grande são inúmeras e urgentes e que o anúncio do governador Pedro Taques de que vai aportar recursos para áreas essenciais, como saúde e infraestrutura, ratificam que a parceria e harmonia entre Estado e Município existem e mais que isso, seguem em prol do bem maior que é o de levar benefícios e melhoria ao dia-a-dia de cada varzeagrandense.

Ainda como lembrou a prefeita, a atual gestão acaba de entregar a primeira etapa de reformas do Pronto-Socorro Municipal, um investimento de mais de R$ 1 milhão e já deu início à segunda etapa. “Com mais recursos disponibilizados pelo Estado e com a aplicação correta dos recursos arrecadados aqui em Várzea Grande, vamos poder fazer muito mais. Minha forma de administrar preza por parcerias. Quando a gente pode somar, as mudanças acontecem logo e fazem a diferença na vida das pessoas. Estamos trabalhando em várias frentes, na saúde, na educação, na recuperação das vias, na segurança, nas obras do PAC que vão garantir 100% de distribuição de água e 60% de saneamento básico. Todas estas ações visam o desenvolvimento da nossa cidade, e as melhorias são sentidas no dia a dia”, comemora a prefeita.

O secretário de Saúde, Cássius Clay, frisou que qualquer aporte de recursos na saúde é sempre bem-vindo. “Recursos bem administrados, especialmente os destinados ao Pronto-Socorro, fazem diferença sim no atendimento. Somos uma unidade de alta complexidade e de portas abertas. Sempre precisamos ampliar a oferta de serviços aos usuários do SUS que ali são atendidos nas várias especialidades médicas. O aporte financeiro que vier a ser confirmado pelo Estado, para o custeio mensal da UPA 24h do Ipase, que é de cerca de R$ 1 milhão/mês, garante o funcionamento da unidade até o seu credenciamento e desafoga a procura por atendimento no Pronto-Socorro, permitindo que as unidades básicas de Saúde possam realizar um trabalho de caráter mais preventivo.

Por: MARIANNA PERES - Secom/VG