Projeto do Governo do Estado “Exército Maria da Penha” é apresentado à prefeita Lucimar


Projeto do Governo do Estado “Exército Maria da Penha” é apresentado à prefeita Lucimar

O projeto tem a finalidade de difundir o conteúdo da Lei n° 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), que coíbe a violência doméstica e familiar contra a mulher, além de sensibilizar sobre os direitos.


23/02/2016    507

O projeto social desenvolvido pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado (Sejudh), no fortalecimento de políticas públicas para Mulheres “Exército Maria da Penha”, foi apresentado à prefeita Lucimar Sacre de Campos em seu gabinete, no final da tarde desta terça-feira (23), pela superintendente Isabel Silveira. O projeto tem a finalidade de difundir o conteúdo da Lei n° 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), que coíbe a violência doméstica e familiar contra a mulher, além de sensibilizar sobre os direitos. 

Segundo a superintendente o “Exército Maria da Penha” visa criar uma corrente de mulheres adeptas a luta contra a violência doméstica. “Vamos reunir e buscar parcerias com os municípios onde cada cidade terá seu exército. Serão mulheres voluntárias sensíveis a causa, o Estado estará capacitando os núcleos municipais que se tornarão multiplicadoras do projeto. O objetivo final é reduzir o número de casos de violência contra mulher em Mato Grosso”, explicou Isabel.

A prefeita Lucimar Campos  disse que “temos que unir forças para combater a violência contra a mulher na cidade, nossas mulheres precisam de propostas sérias e resultados imediatos. Na medida em que ampliaremos esses elos entre os serviços públicos dirigidos a esta questão,  estaremos fortalecendo e implementando as políticas públicas em favor das mulheres. Este é o primeiro contato no conhecimento do projeto que considero importante e relevante para os resultados que ele almeja na redução de casos de violência”, declarou a prefeita.

Segundo a superintendente Isabel Silveira, o projeto é embrião, porém, já conta com adesão de 300 voluntárias dos municípios de Cuiabá e Colider.  A intenção é implantar em Várzea Grande e unir com os serviços da Secretaria Municipal de Assistência Social. Sendo a meta final atingir um exército de 10 mil mulheres no Estado em trabalho sincronizado na defesa dos direitos da mulher e contra a violência doméstica.

A secretária de Assistência Social, Kathe Maria Martins também participou da apresentação do projeto social.

Por: Cláudia Joséh - Secom/VG