Pavimentação asfáltica leva nova realidade e transforma bairros beneficiados pelo PAC

PARQUE DO LAGO
Pavimentação asfáltica leva nova realidade e transforma bairros beneficiados pelo PAC

Os bairros beneficiados estão passando por uma revolução promovida pelos próprios moradores


04/07/2016    602

Em menos de seis meses, a realidade dos moradores de quatro bairros do grande Parque do Lago, em Várzea Grande foi transformada com a chegada do asfalto. Muito mais do que pavimentar ruas e melhorar a qualidade de vida em temporadas de chuvas e de estiagem, os bairros beneficiados estão passando por uma revolução promovida pelos próprios moradores que com a confiança resgatada responderam imediatamente à chegada do asfalto e estão cuidando dos seus imóveis, valorizando o patrimônio e acreditando que a união é a melhor maneira de avançar e garantir melhorias. Muros, calçadas, árvores, pequenas e grandes reformas, pintura, uma nova fachada e a frente de casa sempre limpa fazem agora parte do dia-a-dia do Altos do Boa Vista.

Desde que as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foram retomadas pela prefeitura em novembro do ano passado, os trabalhos tiveram início, meio e fim e os primeiros beneficiados com a conclusão da pavimentação foi a comunidade do Altos do Boa Vista. O PAC na região estava paralisado desde 2007 e o pouco que havia sido feito na época havia se transformado em crateras, impossibilitando a mobilidade local em várias ruas, a atual gestão retomou o PAC e o colocou definitivamente em prática.

Com o término da etapa do Altos do Boa Vista, a pavimentação segue para as comunidades vizinhas e que fazem parte do pacote de obras que vão levar pavimentação, drenagem e esgotamento sanitário aos bairros Alto da Boa Vista, Parque São João, Jardim Ipanema, Jardim das Oliveiras e Dom Diego, que juntos terão mais de 15 quilômetros de pavimentação asfáltica com investimentos de R$ 10,4 milhões.

Dona Rita de Cássia Santos, moradora há cerca de dez anos do Altos do Boa Vista, na Travessa Nenem, uma das primeiras ruas a ser asfaltada, iniciou a construção do muro da casa, uma benfeitoria que vinha adiando. “Agora dá gosto em investir na casa”, disse a moradora.

Ao entrar na Travessa Nenem a mudança de visual é bem diferente do que se via há dois, três meses. Como explica o assessor especial do Município para Assuntos do PAC, Manoel Tereza, a resposta dos moradores foi imediata. “Mesmo sendo bairros carentes, vemos a satisfação dos moradores e de alguma forma, cada um deles está retribuindo o benefício do asfalto com alguma melhoria no seu imóvel, resultando em um novo bairro, arborizado, limpo, com as frentes das casas bem cuidadas, pintadas, enfim, um bairro valorizado”.

Na rua Vilhena, ainda no Altos do Boa Vista, ‘seo’ Manoel Pedro de Barros conta que a lembrança que tinha do PAC, que havia sido iniciado anos atrás, justamente na sua rua, era uma cratera em frente a sua casa que já havia levado parte da calçada que tinha feito. O buraco também havia dado à rua o apelido de ‘rua sem saída’. “Com muito esforço construí uma casa boa, tinha feito minha calçada, mas há anos convivia com um buraco que só aumenta e que ninguém fazia nada. Agora tudo mudou, além de a rua voltar a ser trafegável, posso ter a segurança de refazer minha calçada e de saber que minha casa não corre riscos. A referência da última casa da rua não cabe mais, porque a rua agora segue e minha casa volta a estar no meio da rua”.

Os trabalhos de pavimentação em plena execução nos bairros Jardim das Oliveiras, Parque São João, Jardim Ipanema e Dom Diego, são acompanhados de perto e diariamente pelos próprios moradores. Moacir Peres, morador do Jardim das Oliveiras, disse que o que mais chamou à atenção dele foi a preparação pré-asfalto realizada pela prefeitura. “Sou morador da região há 30 anos e quando deram início ao PAC, antes de abandonarem as obras há quase dez anos, pelo menos na minha rua, a São Paulo, estavam usando 10 metros de manilha, agora usaram 200 metros. Antes de jogar o asfalto, fizeram um serviço de drenagem bem feito e é isso que a gente quer e sempre quis”.

Como explica Manoel Tereza, todos os trabalhos estão sendo executados com responsabilidade e zelo ao dinheiro público, pois concretizam obras muito aguardadas pela população, como esgotamento sanitário e pavimentação asfáltica. 

Por: Marianna Peres - Secom/VG