<p>As atividades no Pronto Socorro não serão paralisadas, a classe aguarda uma posição da prefeitura quanto as reivindicações do sindicato</p>

SAÚDE

As atividades no Pronto Socorro não serão paralisadas, a classe aguarda uma posição da prefeitura quanto as reivindicações do sindicato

Prefeito se reúne com representantes da classe médica


30/11/-0001    261


 
O prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos, a secretária de saúde, Jaqueline Guimarães, o diretor da Fusvag, Jorge Lafetá, os secretários de Fazenda, Rachid Mamed, e de Administração, Faustino Antonio da Silva Neto, estiveram reunidos nesta manhã (20.08) com a classe médica do município e o Sindicato Estadual dos Médicos (Sindmed), para debater as propostas da categoria que reivindica aumento no piso salarial, melhores condições de trabalho e a contratação de mais profissionais.

 


 
Ficou acertado na reunião que o município vai realizar um estudo de viabilidade da implantação do piso. “Enfrentamos uma realidade a frente do município, por isso temos que estudar a viabilidade desse acréscimo, os impactos que isso vai desencadear”, destacou Jorge Lafetá. Atualmente um médico no município recebe o piso de R$1.002, com os benefícios esse valor chega a R$3.700, para 24 horas semanais de trabalho, a proposta do Sindimed é que o piso seja fixado em R$7 mil.

 


 
O representante do Sindmed, Oderlino Godoy, declarou que as atividades no Pronto Socorro Municipal não serão paralisadas. “Não vamos paralisar as atividades até o dia 10 de setembro, enquanto aguardamos uma contra proposta da prefeitura com relação as reivindicações feitas, do contrário vamos paralisar as atividades com prerrogativa demissão em massa”, frisou Oderlino.


 
O prefeito Murilo Domingos ressaltou que a maior preocupação é com a Lei de Responsabilidade Fiscal. “Vamos fechar o quadrimestre para podermos ter um panorama melhor da nossa arrecadação. È certo que tivemos queda, e por outro lado a Lei de Responsabilidade Fiscal nos obriga a margens estabelecidas, ao mesmo tempo é justo a categoria lutar por melhores salários, temos que encontrar a melhor forma de resolver, sem que a população sofra prejuízos durante este processo”, disse o prefeito.    
 

 


A prefeitura entregará até as 17h de amanhã (21.08), documento oficializando o compromisso para  apresentação da contra proposta à categoria.
    
 

Por: -