Patrimônio líquido vai a R$ 130 milhões e garante Certificado de Regularidade Previdenciária


Dados do Previvag foram divulgados durante posse do novo Conselho Curador do órgão. Para 2017 meta principal é recadastrar os aposentados e pensionistas

O Patrimônio Líquido do Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Várzea Grande – Previvag, que garante na atualidade e no futuro o recebimento de salários dos aposentados e pensionistas subiu de R$ 79.748 milhões em 2014 para R$ 130.021 milhões em 2016, demonstrando a saúde financeira da instituição.

“Desde maio de 2015 quando assumi a administração de Várzea Grande até hoje, o recolhimento do que é descontado nos salários dos servidores e o patronal que é de nossa responsabilidade é repassado integralmente para o Previvag, assegurando tranquilidade para àqueles que durante toda uma vida trabalharam em prol de Várzea Grande”, disse a prefeita Lucimar Campos.

Os números foram apresentados pelo presidente do Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Várzea Grande, Juarez Toledo Pizza, durante a solenidade de posse dos membros do Conselho Curador da instituição. O conselho é composto por dois membros do Poder Executivo, dois do Legislativo, dois dos servidores ativos indicados pelo Sindicato e dois representantes dos inativos.

“Isso é fruto primeiro do zelo com o patrimônio dos servidores e depois a preocupação que o Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Várzea Grande – Previvag tem que estar regular para suportar a aposentadoria de todos os seus contribuintes futuramente”, explicou Juarez Toledo Pizza, lembrando que em um passado recente, o Previvag chegou próximo de ser extinto.

Mas as novidades não param por aí. O presidente relatou ainda que o órgão conseguiu com uma política de investimentos alcançar o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP), uma exigência do Ministério da Previdência Social (MPS). Com este certificado, o segurado do Previvag tem a sua disposição diversos tipos de benefícios sociais como empréstimos, financiamentos de imóveis, veículos em qualquer agência bancária. “Considero essa a principal conquista da atual gestão, pois é o dinheiro previdenciário garantindo benefícios para os próprios aposentados, o que não existia antes”, explicou Juarez Toledo Pizza.

Com eficiência de gestão foi possível aumentar em mais de cinco mil vezes os números de benefícios concedidos. “Enquanto em anos anteriores se concedia uma média de 02 benefícios anuais, fosse por tempo de contribuição, idade, invalidez ou morte, em 2016 foi concedido 105, um número exemplar”, contabiliza.

 

POSSE: 

Durante a solenidade de posse dos novos conselheiros que são eleitos e escolhidos, para compor o Conselho Curador do Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Várzea Grande (Previvag), para o biênio 2017/2018, o presidente ressaltou a importância e fiscalização por parte dos novos conselheiros, “pois aqui bem administramos os recursos e garantimos o futuro dos aposentados”.

Um dos fundadores do Previvag e hoje aposentado pelo Instituto que preside, Juarez Pizza destaca que os recursos ali administrados não são públicos, “são 11% de cada servidor efetivo ou estável que trabalha no município e é gerido por este conselho curador formado por servidores ativos e inativos, da Câmara e do Executivo que o compõem”, detalhou.

A presidente do Sindicato dos Servidores de Várzea Grande (Sinvag), Maria Rosaine Toledo Rosa e o conselheiro Clóvis Gonçalves de Campos prestigiaram a posse e trouxeram uma reivindicação a ser encaminhada à prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, de que a legislação acolha que somente servidores municipais de carreira possam assumir o Previvag.

Compõem o conselho representando o Poder Executivo os servidores Márcio Alves Ferreira e Joaquim Mendes Carvalho; do Poder Legislativo os vereadores Rodrigo Coelho (eleito presidente do Conselho Curador) e Fábio José; dos servidores ativos Carlos Alberto Silva e Eroisa Schaustz; dos servidores inativos Carlos Humberto Amâncio da Silva e Valderez Antonio Ferreira. E, os suplentes Lúcio Cunha de Moraes, representante dos servidores ativos e Jane Rivera Franzoi, dos servidores inativos.