Ouvidoria de Várzea Grande divulga balanço trimestral de atendimento ao público


Em apenas três meses do ano, Ouvidoria alcança 68% da meta anual de atendimentos ao cidadão.

Importante canal de comunicação e interação com a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, visando à solução de problemas ou acesso a informações e documentos públicos, o chamado controle social, a Ouvidoria Cidadã divulga balanço das demandas recebidas e atendidas no primeiro trimestre deste ano. 

No relatório das demandas recebidas de janeiro a março de 2017, foram registradas 357 manifestações, entre as quais, pedido de informações, comunicado de irregularidades, reclamações, denúncias, sugestões, criticas e elogios. Desse total, 210 já foram atendidas pelas mais diversas áreas da administração municipal e 147 os atendimentos estão em andamento.

“Esse percentual de atendimento representa mais de sessenta e oito por cento da meta estabelecida pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso no Plano de Desenvolvimento Institucional para a Ouvidoria da Prefeitura de Várzea Grande, que é de 86% de solicitações atendidas para todo o ano de 2017. Como a meta parcial alcançada nesses três primeiros meses do ano foi de 58,82%, ou seja, sessenta e oito por cento do total a ser conquistado, avaliamos como um resultado positivo de cumprimento de metas em relação às solicitações demandadas pelos cidadãos várzeagrandenses junto ao poder público municipal”, analisa o controlador geral interino da Prefeitura de Várzea Grande, Edson Roberto Silva.

Nesse período, o grupo mais frequente de demandas foi na área de Serviços Públicos, totalizando 144 (pouco mais de 40% do total). A seguir entre os mais frequentes apareceram as demandas para a Secretaria de Obras, com 81 ocorrências (pouco mais de 22% do total) e, a área de Saúde com 39 demandas (pouco mais de 10% do total). “Por meio desses comunicados, os manifestantes buscam apontar suas necessidades de prestação de serviços essenciais ou apontamento de serviços que precisam ser corrigidos”, explica o controlador. Dizendo ainda Edson que o canal de comunicação entre o cidadão e a Prefeitura cumpre com os preceitos legais no cumprimento da Lei da Transparência.

As demandas ainda são classificadas conforme serviços pendentes e justificados. “Hoje não temos nenhum serviço pendente, possuímos uma demanda de 147 pedidos ou reclamações em andamento que já estão em fase de cumprimento e respostas. Assim que esses últimos forem sendo atendidos pela gestão municipal vamos respondendo à população. O cidadão pode acessar o portal da Prefeitura www.varzeagrande.mt.gov.br ou pelo telefone 0800467-4142 onde a ligação é gratuita e o cidadão preenche o formulário ou comunica sobre sua necessidade ou elogia, ou ainda prestamos atendimento presencial na sede da Ouvidoria.”, destaca Ivanilde Nogueira.

A ouvidora acrescenta que essa interatividade com a população é fundamental para os gestores municipais conhecerem os anseios das comunidades. “A proposta da ouvidoria é ser um permanente canal de comunicação entre a população e Prefeitura Municipal”.

Outra ferramenta importante disponibilizada pela Prefeitura de Várzea Grande para o controle social foi o Portal da Transparência (http://www.varzeagrande.mt.gov.br/portal-da-transparencia), idealizado para atender a Lei Federal nº 12.527/2011, e que regulamenta a disponibilização das informações e documentos do Poder Público. Todo cidadão pode entrar em contato com a ouvidoria pelo site www.varzeagrande.mt.gov.br no banner ‘Ouvidoria Cidadã’, pelo e-mail ouvidoriavgmt@gmail.com ou pelo telefone 0800647-4142. A ligação é gratuita. O atendimento presencial poderá ser feito diretamente na sede da Prefeitura localizada na Avenida Castelo Branco, Paço Municipal, nº 2.500.

DE PORTAS ABERTAS – A moradora do residencial São Mateus, Cleusa Aparecida Soares, 62, é um exemplo desses cidadãos que já utilizaram os serviços da Ouvidoria da Prefeitura de Várzea Grande. Residente no município há 10 anos, Cleusa relata que já reclamou várias vezes pelo 0800 da Ouvidoria Cidadã e em todas as demandas foi atendida. “Eu considero que a Ouvidoria abre as portas da Prefeitura para a população. Por que muitas vezes não sabemos como cobrar nossos direitos e a partir do contato com as pessoas que trabalham na ouvidoria começamos a compreender o funcionamento da administração bem como podemos alcançar a solução de nossos problemas junto ao Poder Publico”, explica.

Entre suas demandas já solicitadas Cleusa descreve os pedidos de limpezas de terrenos baldios em seu bairro e problemas com agendamento de consultas médicas junto às unidades de saúde. “Sempre que reclamei fui muito bem atendida por todos. Admiro o serviço que está sendo prestado pela Prefeitura atualmente e sugiro a outros que utilizarem os canais da Ouvidoria, pois assim estamos participando da administração e contribuindo para termos uma cidade melhor”, aconselha a cidadã.