Salários de maio serão quitados amanhã (30)


Mesmo com a oscilação na arrecadação de impostos por causa da crise política e econômica, a prefeita Lucimar Sacre de Campos mantém o pagamento de salário no mês trabalhado. Enxugamento nas despesas e corte nos gastos estão sendo executados

Mesmo detectando uma queda na arrecadação de impostos, taxas e contribuições, reflexo da crise econômica e política que vive o Brasil, a Prefeitura de Várzea Grande já agendou para o dia 30 de maio, o pagamento dos salários dos servidores públicos municipais.

“Vamos manter nosso compromisso de valorização dos servidores públicos que em Várzea Grande recebem seus salários no mês trabalhado, até porque entendemos que não existem políticas públicas como saúde, segurança, educação, social e até mesmo obras, sem o trabalho dos servidores públicos”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Para manter a priorização no pagamento em dia dos salários dos servidores públicos que tem uma folha entre Prefeitura Municipal, Departamento de Água e Esgoto – DAE/VG e Previdência de Várzea Grande – Previvag estimada em mais de R$ 24 milhões bruta, com encargos, os secretários da equipe econômica de Várzea Grande, composta pelos titulares das pastas de Assuntos Estratégicos - Jayme Campos; Governo – César Miranda; Administração – Pablo Pereira; Gestão Fazendária – Neto Gonçalves; Planejamento – Edson Silva e Procuradoria Geral – Sadora Xavier, está adotando uma série de medidas de contenção de gastos e enxugamento de despesas, aliado a tomada de decisão para incrementar a arrecadação de impostos para fazer frente aos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF.

Várzea Grande está dentro do Limite Prudencial de gastos com pessoal que é de 52% de um total máximo de 54% para o Executivo dentro das Receitas Correntes Líquidas – RCL.

“Temos semanalmente realizado um pente fino em todas as despesas da administração municipal para respeitar os limites das LRF, mas temos constantemente alterações na arrecadação federal e estadual que acabam afetando a situação econômica do Tesouro de Várzea Grande”, disse o secretário de Assuntos Estratégicos, Jayme Campos sinalizando que mesmo diante de toda dificuldade a administração não pensa em reduzir o volume de investimentos em obras e ações sociais.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos, assinalou que as obras públicas são fundamentais para atender a toda população ao mesmo tempo em que aquece a economia local com a geração de emprego e renda e venda no comércio e indústria local.

O secretário de Administração, Pablo Pereira assinalou que constantemente são realizadas auditorias na folha de pagamento que é hoje a maior despesa da administração municipal, mas reafirmou as palavras da prefeita Lucimar Sacre de Campos de que não se podem fazer políticas públicas sem a presença do material humano, ou seja, do servidor público, principalmente os das áreas essenciais.

“O salário correspondente ao mês de maio estará disponível em conta-corrente no dia 30 e mantém o compromisso e a tradição da atual gestão de quitar os salários dentro do mês trabalhado, mantendo a política de priorização do servidor público”, disse Pablo Pereira.

O secretário municipal de Gestão Fazendária, João Benedito Gonçalves Neto, explica que além de administrar com foco em investimentos em serviços essenciais nas áreas de educação, saúde e infraestrutura, a gestão da prefeita Lucimar enfoca o compromisso com os servidores, dentro de um esforço para se manter em dia o pagamento do servidor público. Por sabermos da importância em pagarmos os salários do funcionalismo público em dia para a economia local. “O comércio e a indústria têm sido parceiros da Administração Municipal, fazendo girar a roda econômica e proporcionando esforços no sentido de retribuir com investimentos, geração de emprego, renda e tributos”.