Curso profissionalizante de confeitaria gera oportunidade para empreendedorismo


Foi montada uma cozinha profissional com equipamentos necessários, além da reserva de uma sala para as aulas teóricas

A Administração Regional de Várzea Grande traz ao município um novo curso profissionalizante e de aperfeiçoamento, o de confeitaria básica. Com duração de dois meses e aulas duas vezes por semana, pessoas de todas as idades podem transformar o que para muitos é considerado um hobby em profissão ou complementação da renda familiar. “Já realizamos a edição do curso de salgados para festas e sentimos uma demanda crescente de profissionalização nesta área e por isso trouxemos o curso de confeitaria”, explica a superintendente da Administração Regional do Cristo Rei, Isabela Guimarães.

As aulas estão sendo ministradas na sede da subprefeitura onde foi montada uma cozinha profissional com equipamentos necessários, além da reserva de uma sala para as aulas teóricas. “Percebemos o interesse em pessoas das mais variadas idades, seja para aprender ou para aperfeiçoar o conhecimento já existente. As aulas são ministradas por uma professora qualificada e os alunos não têm nenhum gasto, pois recebem todo o material didático e prático que utilizarão nas aulas”, complementa Isabela.

Ao todo são 30 alunos matriculados e uma lista com 60 nomes em espera para as próximas edições. A maioria das aulas são práticas e o aluno ganha conhecimento desde a parte da higiene, manipulação dos alimentos e feitio das receitas. “As alunas aprendem a fazer a massa, diversos tipos de recheios, mousses e tortas, a confeitar os bolos e docinhos a exemplo de cupcake”, cita a professora do curso, Elizângela de Mendonça Barreto, oriunda do programa social municipal “Amigas Empreendedoras” disponibilizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Iracy Maria de Alcântara, moradora do bairro Cristo Rei é uma das alunas do curso de confeitaria e afirma que está fazendo a capacitação para profissionalizar e aperfeiçoar o que já sabe. “Eu sou a boleira da família, mas agora eu quero aprender a decorar meus produtos, a apresentação do prato é muito importante e, quem sabe poderei aceitar encomendas para vender e assim ajudar nas finanças da casa”.

Segundo Isabela Guimarães os cursos gratuitos oferecidos pelo poder publico são uma iniciativa para quem busca melhorar as oportunidades de capacitação e se tornarem microempreendedores. “Um dos propósitos para um futuro próximo é de ampliar as facilidades para que mais pessoas participem dos cursos de formação profissional, qualificação e geração de renda, oferecidos pela Prefeitura”, acrescenta.