41 obras da educação são executadas em VG


Nesta terça-feira, prefeitura inaugura terceira quadra poliesportiva deste ano, na escola Emanuel Benedito

Várzea Grande executa 76 obras públicas, com mais de R$ 350 milhões de investimentos de recursos públicos municipais, estaduais e federais, que geram mais de 10 mil empregos diretos e indiretos. Destas, 41 obras, que envolvem R$ 100 milhões, pertencem à área da educação, e vão desde a construção do novo Ginásio de Esportes do Fiotão, com investimentos previstos da ordem de R$ 8 milhões , e do Centro Integrado de Iniciação Esportiva (CIE), 5 quadras poliesportivas com vestiário padrão, novas Escolas Municipais de Educação Básica (EMEB), Escolas Estaduais realizadas em parcerias, 16 Centro Municipais de Educação Infantil (CEMEI’s) e duas bibliotecas.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos destaca que nesta terça-feira (05), a Escola Municipal de Educação Básica Emanuel Benedito de Arruda recebe sua quadra poliesportiva. “Essa será a terceira inaugurada este ano. Já entregamos as quadras das Escolas Eunice Mello e Ary Leite de Campos e queremos inaugurar outras duas ainda em 2017, nas Escolas Maria das Graças Pinto e Lenine de Campos Póvoas e assim atender a necessidade dos alunos e das próprias comunidades, no entorno das escolas, pois defendemos a interação escola com população local”.

Desde que assumiu a prefeitura, em maio de 2015, Lucimar Campos já reconstruiu 8 escolas municipais, avança tanto em novas obras municipais, avança tanto em novas obras municipais como em parceria com o governo do Estado que já entregou duas novas escolas estaduais.

Outras duas escolas estaduais devem estar prontas em 2018. “Lembrando que as unidades sob nossa competência estão sendo entregues completas, ou seja, com todas suas dependências, ar condicionado, laboratório de informática entre outros equipamentos”, destaca a prefeita.

Existe ainda o trabalho técnico de recuperação e resgate de obras de 16 Centro Municipais de Educação Infantil, que assegurarão até 5 mil novas vagas para as crianças de 1 ano e 8 meses a 3 anos e que permanecem período integral.

“Veja que em nossa gestão não se faz obras apenas por fazer, pois elas têm qualidade, planejamento e principalmente servem para atender a população, ou seja, têm resultado positivo para a cidade e sua gente”, lembrou Lucimar, assinalando que a ordem é avançar ainda mais no volume de recursos aplicado em Educação e que no ano de 2016 superou os 28% quando a legislação define em 25%.