Chef dá treinamento para 300 merendeiras


Chef ensinou como usar cada alimento, inclusive os regionais

Responsável pela merenda escolar em Várzea Grande, Edenir Maria de Almeida informa que o cardápio de alimentação de crianças e jovens continuará seguindo as determinações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), mas com implementações.

“Para crianças que estudam em período parcial, que é em torno de 4 a 5 horas da escola, temos de fornecer em torno de 15% a 20% das necessidades nutricionais. Há todo um acompanhamento ao que é servido em cada estabelecimento de ensino. Essa proximidade leva a uma adequação de cardápio que sempre é atualizado”.

Com a nova parceria, as 300 merendeiras da rede municipal receberam treinamento do chef de cozinha André Vieland da Humane Society International (HSI), com o objetivo de aprender receitas saudáveis, com alto valor nutritivo, como a feijoada de legumes, o virado de mandioca e o macarrão a cuiabana.

“Trabalhamos com variedade na alimentação. A criança necessita de vários nutrientes para um crescimento saudável, a exemplo da inclusão de folhas, como agrião e alface na alimentação escolar. As crianças quase não comem folhas, então precisamos usar a criatividade. Não podemos esquecer de incluir no cardápio os itens da culinária regional”, observou o chef.

Edenir destaca que a merenda servida aos alunos cumpre um papel social de extrema importância. “Muitas crianças vão para a escola por conta da merenda. Às vezes só têm aquela refeição no dia”.