Projeto do Ministério Público é aplicado em unidades educacionais de Várzea Grande


A iniciativa possibilitou a estudantes de escolas públicas o conhecimento e vivência do exercício da cidadania, da representação política, da liderança no Estado, da probidade no trato da coisa pública

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer aderiu ao projeto  “Onde há educação, a corrupção não tem vez”, desenvolvido pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio das Promotorias de Justiça de Comodoro, em parceria com as Escolas Municipais e Estaduais. A iniciativa possibilitou a estudantes de escolas públicas o conhecimento e vivência do exercício da cidadania, da representação política, da liderança no Estado, da probidade no trato da coisa pública. 

O Projeto foi executado na manhã desta terça-feira, 17, no auditório da Escola Municipal de Educação Básica – EMEB “Abdala José de Almeida” no bairro São Mateus, onde reuniu cerca de 100 estudantes de cinco escolas municipais, EMEBs ‘Dirce Leite de Campos’, ‘Lenine de Campos Póvoas’, ‘Tenente Abílio Silva Moraes’ , ‘Gonçalo Domingos de Campos’- CAIC e os alunos da escola anfitriã.

 "A ideia do projeto é inserir a discussão sobre o combate à corrupção no ambiente escolar, utilizando a educação como vetor para transformação dos alunos em cidadãos éticos, críticos e imbuídos da vontade de combate a corrupção", ressaltou o secretário de Educação Silvio Fidelis, ressaltando que cinco escolas da  rede municipal de Várzea Grande que estão participando do projeto do Ministério Público estão inseridas nas atividades do programa em contra turno escolar Projeto Escola em Tempo Ampliado – ETA.

O secretário Silvio Fidelis abriu o encontro reafirmando a importância da realização do evento para a formação dos jovens, ressaltando o papel dos estudantes da rede municipal para a construção de uma sociedade consciente de seus deveres e direitos. “O projeto oportuniza nossos alunos  a ter contato e diálogo com representante do Ministério Público Estadual o que irá contribuir para o conteúdo da aprendizagem e a experiência de vida de cada um, pela troca de informações” disse.

O promotor de Justiça e Cidadania de Várzea Grande, Carlos Rubens de Freitas Oliveira Filho falou sobre o trabalho desenvolvido pelo Ministério Público Estadual e disse que “a oportunidade do encontro com os estudantes é extremamente oportuna. A ideia é promover a reflexão, o questionamento, o debate, sobre tema polêmico que é a corrupção e seus vários aspectos e consequências.O Ministério Público quer participar não apenas conceituando o que é certo ou errado, mas também ouvindo esse público, despertando nesses jovens o desejo de participar para mudar a realidade de nosso estado de nosso país” afirmou.

A parceria entre Prefeitura Municipal e Ministério Público Estadual para a realização do projeto também foi elogiada pelo promotor. “A parceria é importante tanto para a interlocução na área da educação, como também para a aproximação do MPE nas escolas. Através desses encontros, temos condições de trazer para os debates, além da temática sobre corrupção, variantes como a consciência do consumo, questões sobre violência, sobre meio ambiente, direitos e deveres e muitas outras temáticas, que formam e informam o cidadão” frisou.

O evento contou com apresentações culturais desenvolvidas pelos  alunos da EMEB ‘Gonçalo Domingos de Campos’ que  apresentaram um show com pandeiros,  já atores da EMEB ‘Lenine de Campos Póvoas’ apresentaram a peça Romeu e Julieta, os alunos da EMEB ‘Tenente Abílio da Silva Moraes’ levaram ao palco uma música gospel, os alunos da EMEB ‘Dirce Leite de Campos’ realizaram a performance da música “Trem Bala” e os alunos da escola anfitriã EMEB ‘Abdala José de Campos’ apresentaram um numero de dança ‘Outubro Rosa’ e ‘Afro House’.