Campanha de Vacinação Antirrábica começa neste sábado (21), em Várzea Grande


A meta é imunizar mais de 40 mil animais

Começa neste sábado, 21, no município de Várzea Grande a Campanha de Vacinação Antirrábica, que pretende vacinar mais de 40 mil animais entre cães e gatos. O horário de atendimento será das 8h às 17 horas. Durante a campanha serão disponibilizados 80 postos de vacinação fixos que atenderá a população. A meta é atingir no mínimo 80% de cobertura vacinal.

De acordo com o Gerente do Centro de Zoonoses, Ivan Nilson Rondon Mendes, cerca de 300 servidores entre agentes comunitários de saúde, coordenadores, logística, além de toda equipe de zoonoses e endemias, estarão mobilizados para a realização da ação promovida pela secretaria  Municipal de Saúde de Várzea Grande. “Neste ano a campanha de vacinação foi dividida em duas etapas, sendo que será realizada nos quatro setores, contemplando 50% de cada setor em cada Dia D, totalizando 40. O segundo dia D acontecerá no dia 28 deste mês.”, explica o chefe do setor.

O Município tem investido em parcerias que refletem positivamente no segmento, principalmente nesse período de campanha. São clínicas veterinárias e pet shops do Município que vão auxiliar na campanha como postos fixos de vacinação em suas próprias dependências, todas essas devidamente regularizadas junto ao Conselho Nacional de Medicina Veterinária, elevando a quantidade desses postos fixos até dezembro. As empresas parceiras que funcionarão como postos fixos de vacinação estarão identificadas com faixas ou cartazes.

São 40 postos fixos incluindo o Centro de Zoonoses de Várzea Grande que funciona o ano inteiro localizado na Rua 40, S/nº, bairro Parque Paiaguás, próximo ao Stock Material de Construção na Avenida Filinto Müller. O médico veterinário que atua na unidade, Luciano Fonseca, estará disponível no Centro de Zoonoses para atender qualquer emergência relacionada com o uso da vacina ou mesmo fatores relacionados ao andamento da campanha.

“Essa etapa de combate a raiva é um dos processos mais importantes da prevenção. Os dados existentes no município são irrisórios e não apresentam nenhum risco, mas, para mantermos esse nível de segurança é importante trabalharmos duro na prevenção, e para isso precisamos da participação de toda a população”, garante o veterinário.

Já nas localidades rurais a vacinação já foi realizada desde o início do ano. “Para estes locais utilizamos a estratégia de vacinação casa-a-casa de 2ª à 6ª feiras nos dias normais de serviço, com logística de transporte. Ao vacinar os animais dessas localidades  aumenta a cobertura vacinal  e reduz o índice da doença”, explica Dr. Luciano.

A doença - A raiva também conhecida como rábia, é uma doença infecciosa que afeta os mamíferos, é  causada por um vírus que se instala e multiplica primeiro nos nervos periféricos e depois no sistema nervoso central e dali para as glândulas salivares, de onde se multiplica e propaga. Por ocorrer em animais e também afetar o ser humano, é considerada uma zoonose.

A transmissão ocorre do animal infectado para o sadio através do contato da saliva por mordedura, lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões. A raiva nas áreas urbanas tem como principal agente o cão, seguido pelo gato; em zonas silvestres, se dá principalmente por lobos, raposas, coiotes e nos morcegos hematófagos.