Caixa Econômica e Governo do Estado autorizam mais 1.424 casas para Várzea Grande


 Habitações estavam com suas obras paralisadas desde 2014 e paulatinamente foram retomadas pela prefeita Lucimar Sacre de Campos

A Prefeitura de Várzea Grande, o Governo do Estado de Mato Grosso e a Caixa Econômica Federal assinaram convênio nesta quarta-feira (01) para a retomada das obras de construção de 1.424 unidades habitacionais que beneficiarão diretamente a sociedade várzeagrandense.

Essas novas obras somadas as dos residenciais Colinas Douradas que somam mais 1.000 unidades e o conjunto Padre Aldacir que será retomado ainda neste ano e as 1.281 casas inauguradas do Residencial São Benedito, a prefeita Lucimar Sacre de Campos conseguiu retomar ou inaugurar 4.305 novas casas.

Orçado em pouco mais de R$ 88 milhões, sendo R$ 8,519 milhões do Governo Estadual, o Residencial Santa Barbara terá cinco etapas e contemplará prioritariamente famílias de baixa renda ou em risco de vulnerabilidade social.

De acordo com a prefeita de Várzea Grande, as boas notícias não param por aí. “Com a autorização da retomada do residencial Colinas Douradas I e II, também em Várzea Grande, um total de 2.424 mil casas e investimentos superiores a R$ 200 milhões beneficiarão milhares de pessoas que passarão a ter a dignidade de um lar”, comemorou a prefeita enaltecendo o empenho e dedicação tanto do governador Pedro Taques, como do deputado federal Nilson Leitão que têm trazido obras significativas para o município.

Lucimar Campos fez questão de agradecer ao superintendente da Caixa Econômica Federal Moacyr do Espírito Santo que não tem medido esforços para a retomada das obras paralisadas que representam um prejuízo econômico imenso para a instituição financeira, mas principalmente para a cidade e sua população, pois a dignidade de um lar sempre será uma das mais importantes políticas públicas de qualquer país ou governante.

O secretário de Assuntos Estratégicos, Jayme Veríssimo de Campos demonstrou seu entusiasmo e lembrou no ato da assinatura do convênio da inauguração do Residencial São Benedito com 1.281 casas em maio deste ano, o que motivou a todos na busca da mesma solução para outros residenciais que estavam paralisados.

“O ministro das Cidades, Bruno Araújo ficou impressionado com a entrega do Residencial São Benedito que está entre os maiores residenciais do Brasil, pois ali residem mais de 5 mil pessoas”, explicou o secretário que é ex-governador, ex-senador e ex-prefeito de Várzea Grande por três mandatos.

Tanto a prefeita Lucimar Campos quanto o secretário Jayme Campos frisaram a importância da retomada dessas obras pelas mesmas gerarem entre 3,5 mil até 5 mil empregos diretos e indiretos além de aquecer a economia local, principalmente o comércio e a indústria com as obras de engenharia civil.

“Além de R$ 80 milhões a mais da economia estamos gerando milhares de empregos, sendo uma média de 1,28 emprego por casa construída e abrigando 5,6 mil famílias”, afirmou o governador Pedro Taques lembrando de outros investimentos que o governo estadual vêm fazendo no município.

“É gratificante ver que Várzea Grande têm conseguido, após anos de dificuldade e crise solucionar seus problemas e isto nos anima enquanto representantes populares. Inauguramos recentemente 10 leitos da UTI Adulta, o Centro Cirúrgico com três salas e outras três salas da Rede Cegonha com 12 enfermarias no Pronto Socorro de Várzea Grande que recebeu recursos municipais, estaduais e federais, então a parceria tem surtido efeito positivo para cidade e para sua gente”, citou o governador Pedro Taques.

A secretária-adjunta de Estado de Cidades, Juliana Ferran, falou dos números de moradias no Estado de Mato Grosso. “Desde o início da gestão entregamos 8,8 mil unidades habitacionais e até o ano de 2018 queremos ultrapassar as 12 mil”, informou.

O deputado federal Nilson Leitão, lembrou que tem buscado soluções para questões de moradia popular em diversos municípios de Mato Grosso, ressaltando, no entanto, que por Várzea Grande ter um melhor encaminhamento e acelerar a tomada de decisão tem conseguido com mais facilidade a liberação de recursos como os R$ 200 milhões previstos para as obras destes residenciais.

“A prefeita Lucimar Sacre de Campos conta com a experiência de um dos maiores administradores de Mato Grosso, o ex-senador e ex-governador Jayme Campos e tem uma equipe técnica afinada que acelera os processos e assegura a retomada de obras como as paralisadas de residenciais e se possível queremos fazer ainda mais e permitir que a população tenha acesso a novas casas”, disse Nilson Leitão.

Por fim, Lucimar Sacre de Campos, assegurou que a política habitacional em Várzea Grande está se tornando uma realidade graças aos esforços e dedicação de sua gestão. “Retomamos a credibilidade do Poder Público Municipal em Várzea Grande, que tem na regularidade de suas contas públicas, um fomentador de políticas voltadas para atender a população seja com mais saúde, mais educação, mais segurança, social e obras que melhoram a qualidade de vida da população e tornam a cidade de Várzea Grande melhor para se viver”, disse Lucimar Sacre de Campos.