10 leitos infantis serão inaugurados


Obras no Bloco E estarão prontos no mês de dezembro

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos agendou para dezembro a inauguração da sétima etapa das obras da ampliação, melhorias e equipamentos do Hospital e Pronto-Socorro.  É a Unidade de Terapia Intensiva – UTI Neonatal e Infantil com 10 leitos. Até agora já foram investidos R$ 8 milhões nas obras e equipamentos da unidade.

“Nós temos e vamos redobrar os cuidados e ações em prol da saúde pública, pois ela atende as demandas da população que não tem acesso a planos de saúde ou a um tratamento particular que nos casos das UTIs demandam altas somas de valores”, explicou a prefeita.  Semanalmente ela visita as obras e acompanha os atendimentos.

De janeiro a outubro deste ano, o Pronto-Socorro já atendeu mais de 115 mil pessoas com os mais variados procedimentos médicos.

“Temos seguido a risca a determinação da prefeita de redobrar os cuidados com a saúde pública e dentro do possível acredito que estamos conseguindo suprir as necessidades, apesar de 40% da demanda atendida vir de outras cidades de Mato Grosso, outros Estados e até de outros países”, frisou o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes.

O titular da pasta reafirmou que somente o Hospital e Pronto-Socorro mais a UPA Ipase atenderam, de janeiro a outubro, 226 mil pessoas.

O início da construção da UPA do Grande Cristo Rei foi anunciado pela Prefeita Lucimar Campos no dia 13, além da licitação para construção de 4 Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Em dezembro será inaugurado o Bloco E que compreende os 10 leitos de UTI, sendo 7 infantis e 3 neonatal, além de um leito de isolamento para casos graves de doenças infecto-contagiosas. Além deste bloco será finalizada a obra de 18 leitos de enfermaria. Os recursos investidos nesta ala são na ordem de R$ 2,5 milhões entre obras e equipamentos, sendo recursos federais e próprios.

Diretor do PS, Ney Provenzano assinala que desde 2015, a unidade está em obras de ampliação, melhorias e investimentos em novos equipamentos. “Realizamos obras com o menor impacto para a população, justamente para seguir a determinação da prefeita em não parar o atendimento, mesmo com as obras”, explicou Ney Provenzano.