Projeto Amigas Empreendedoras do Grande Cristo Rei fortalece vínculos de amizade


Na oficina as participantes foram motivadas pelas dinâmicas, louvor e adoração e o despertar dos sonhos pessoais e familiares

Com fé, entusiamo, alegria, interação, harmonia, conexão e envolvimento foi encerrada a última ‘Oficina do Amor’, com as integrantes do projeto ‘Amigas Empreendedoras’ da região do Grande Cristo Rei, nesta quinta-feira (30), no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Cristo Rei. O evento é um encontro preparatório de conclusão da etapa 2017/2, que culminará na grande reunião de todos os polos de Várzea Grande no Centro Pastoral Pe Aldacir Carnier da Igreja Católica Nossa Senhora do Carmo, nesta sexta-feira (01).

A série de atividade selecionada para a oficina estimulou o empoderamento emocional, financeiro e familiar, além de incentivar a consolidação nos relacionamentos familiares com amor, confiança, cuidado e proteção. Na oficina as participantes foram motivadas pelas dinâmicas, louvor e adoração e o despertar dos sonhos pessoais e familiares. No convívio familiar devem ser empregados elementos que fortaleçam os vínculos entre os membros que constituem e núcleo familiar.

A integrante do projeto Divina Aparecida de Souza, 49 anos, do residencial Aurília Curvo disse que nem sempre consegue demonstrar amor, carinho e afeto a sua família. “Às vezes estamos tão apegadas as circunstâncias da vida e nos esquecemos de estimular esses sentimentos com familiares. Essa oficina foi essencial para minha mudança de comportamento em relação a minha família. Esse projeto é ideal, fomenta a termos uma renda própria, amizades e ainda estimula o amor e cuidado com nossa família. Eu amo muito minha família, e de agora em diante vou por em prática esses atos hoje aprendidos em diversas demonstrações”, enfatizou.

Dona de casa, Deize R. de Campos, 52, participante da oficina de chinelo elogiou a ação oferecida pelo projeto ‘Amigas Empreendedoras’, pretende pôr em prática os conhecimentos para, assim, melhorar o relacionamento com próprio ‘eu’ e sua família. “Esse projeto revolucionou minha vida, me sentia só e ociosa, agora ele preenche todo meio vazio, me garante interatividade e faço muitas amizades. Eu não sabia o que era autoestima, andava triste e desanimada com a vida que levava. Depois que entrei no projeto estou feliz, realizada, amável e ainda aumentei minha fonte de renda”.

A palestrante pastora Giselle Venturelle IBN Adonay disse as participantes que acredita que o projeto ‘Amigas Empreendedoras’ é uma porta aberta por Deus. “A gestão está oportunizando a todas para se destacarem onde estiver e no quer for empreender na realização dos sonhos pessoais”.

Giselle Venturelle explanou que sonhos é uma expectativa humana e a possibilidade de realizar algo que está no coração de Deus. A partir da História de Ana – personagem bíblica – a pastora falou que a heroína da fé teve um começo de História difícil, porém, um fim exitoso com sucesso. Pois era estéril e sonhava em ter filhos.

“Os sonhos dependem de fé e ação. A realização de um sonho está aliada a valorização da família. Nosso maior empreendedorismo e legado são a família. Família é o maior empreendedorismo de Deus na terra. Nossos sonhos têm que fazer parte, metade é sonho e a outra metade é esforço próprio. O Empreendedorismo começa em nosso interior, a Bíblia está cheia de mulheres empreendedoras. Que essa semente lançada pela prefeita Lucimar Sacre de Campos venha ser plantada em terreno bom, que cresça, floresça  e que renda frutos”, enfatizou.

A pastora recomendou uma mudança interior, mudança de dentro para fora. Mulheres possuem características próprias e devem ser compartilhadas. “Mulheres o empreendedorismo começa na gente mesmo. Se não acreditarmos em nosso potencial, imagine o outro. A mulher tem que se valorizar e não esperar isso dos outros. Acredite em você. Sonhos necessitam de força, motivação e dedicação”.

A secretária de Assistência Social, Kathe Maria Martins pontuou que a ‘Oficina do Amor’, é um espaço que ilustra o empoderamento feminino, mostrando que atualmente, diferentemente de outras épocas, a mulher ocupa lugar de destaque, é líder e tem autonomia em suas escolhas, decisões e atitudes.

“Esses momentos instigam as mulheres a pensarem no que desejam e almejam para a sua vida, além de encontrar o equilíbrio, sendo protagonistas do empreendedorismo. A apresentação também aborda a importância da autoestima, autovalorização, vaidade e o direito de praticar a sua espiritualidade sem imposições. Valorizar as conquistas e aprendizados, priorizá-las e praticá-las todo dia é fundamental para a nossa felicidade, além de ser a chave para minimizar uma série de sentimentos negativos que acometem as mulheres, como ansiedade, angústia”, finalizou.