Escolas municipais de Várzea Grande conquistam as três primeiras colocações em concurso do MP


Escolas premiadas - Municipais: Dirce Leite de Campos (1º lugar); Gonçalo Domingos de Campos (2º lugar) e Tenente Abílio da Silva Morais (3º lugar)

As Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs) 'Dirce Leite de Campos' (1ºlugar); Gonçalo ‘Domingos de Campos’ (2º lugar) e ‘Tenente Abílio da Silva Morais’ (3º lugar), foram premiadas pelo projeto ‘Onde há educação, a corrupção não tem vez’, idealizado pela Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso. O objetivo do projeto foi inserir a discussão sobre o combate à corrupção no ambiente escolar, utilizando a educação como base para a transformação dos alunos em cidadãos éticos, reflexivos e imbuídos da vontade de combate à corrupção.

Na final do projeto dez escolas das redes municipal e estadual de ensino, de Cuiabá e Várzea Grande, participaram da grande final. Na categoria municipal o 1º lugar ficou com a EMEB Dirce Leite de Campos (Várzea Grande). Os integrantes das equipes ganhadoras – compostas por seis alunos - foram premiados com troféu, medalha e um tablet por estudante. Os professores que orientaram as equipes vencedoras também ganharam tablets. A escola premiada recebeu, ainda, R$ 1 mil em dinheiro. Das seis escolas que ficaram nas primeiras colocações, cinco são do município de Várzea Grande, sendo três municipais e duas estaduais.

“Estudamos bastante o tema e nos dedicamos para trabalhar bem em conjunto. A dedicação dos nossos professores, foi o principal fator para a vitória. Fiquei muito feliz em ganhar o primeiro lugar. Acho que o projeto foi muito importante porque nós discutimos o que é corrupção para transformar o tema em peça teatral. Acredito que conseguimos passar a mensagem, mostrando que a corrupção está presente no dia a dia das pessoas e que isso precisa mudar. Não é uma cultura do bem”, destacou o estudante Harcles Campos da Silva, 13 anos, da escola Dirce Leite de Campos, destaque em primeiro lugar.

O secretário Municipal de Educação de Várzea Grande, Sílvio Fidelis, disse que o resultado positivo das EMEBs é fruto de esforço, empenho e muitos investimentos, seja na infraestrutura, seja na área pedagógica, além de projetos que fortalecem a qualidade do Ensino Básico Público de Várzea Grande.

“Os investimentos da prefeitura na Educação, aliados ao envolvimento dos profissionais que atuam na Rede Municipal e aos esforços de cada estudante, estão atingindo seu principal objetivo, a melhoria na qualidade do ensino oferecido aos alunos e títulos de destaques em diversas modalidades competitivas. A Escola de Tempo Ampliado (ETA), que aumenta o tempo de permanência dos alunos nas unidades de ensino, com atividades no contraturno, fato que contribui também para a formação integral das crianças. Nas aulas complementares, elas ampliam o conhecimento e a cultura geral, e desenvolvem potencialidades e aptidões”, afirmou o secretário de educação.

O secretário disse ainda que o projeto pedagógico foca no incentivo ao raciocínio lógico, ao letramento e à leitura como destaque de fontes do aprimoramento, assim como os investimentos na rede física, com a construção, aquisição, reforma e ampliação das escolas. Várias unidades escolares foram entregues pela prefeitura no último ano, e hoje a Rede conta com 81escolas municipais.

“Nossos profissionais são periodicamente atualizados com capacitações e valorizados para atuarem de forma decisiva na melhoria do ensino público municipal. Os professores da rede são incentivados a participar de cursos de qualificação e de aperfeiçoamento. A Secretaria de Educação promoveu diversos cursos e eventos dirigidos aos profissionais do setor. A valorização dos professores e especialistas em educação se consolida em um Plano de Melhorias do Magistério. Estes títulos de reconhecimento que a Rede de Ensino está sendo contemplada é a garantia de que o aprendizado têm qualidade”, pontuou o secretário.

A idealizadora do projeto, promotora de Justiça de Comodoro, Luciana Fernandes de Freitas, disse que o projeto nasceu no interior do Estado e agora foi institucionalizado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “Fico muito feliz em ver estes alunos apresentando trabalhos tão lindos assim, sobre um tema tão importante e relevante como este. Sinto que o objetivo do projeto foi alcançado em cada redação escrita, em cada peça apresentada e em cada discurso feito. Eles entenderam a importância de refletir e debater este tema, mostrando que as mudanças passam por cada um de nós. O combater a corrupção passa pela mudança de atitudes no nosso dia a dia”.

O procurador geral de Justiça, Mauro Curvo, ressaltou que a engrenagem que move o ser humano é a esperança. “Este projeto é a esperança que podemos sim construir um mundo melhor, onde a ética, a honestidade e o respeito não sejam apenas uma utopia. Estamos plantando uma sementinha nas nossas crianças e adolescentes e os resultados apresentados mostram que este é o caminho. Se queremos mudanças temos que começar pela educação.Várzea Grande está de parabéns. Tenho participado de eventos da Educação e o mais recente da inauguração da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) ‘Professora Eliza Maria da Silva’.Os investimentos são necessários para o melhoramento do ensino público. A Prefeita Lucimar Sacre de Campos está no caminho certo na política educacional aplicada no município de Várzea Grande ”.

Escolas premiadas - Municipais: Dirce Leite de Campos (1º lugar); Gonçalo Domingos de Campos (2º lugar) e Tenente Abílio da Silva Morais (3º lugar). Estaduais: Liceu Cuiabano (1º lugar); Jaime Veríssimo de Campos Junior “Jaiminho” (2º lugar);  Porfíria Paula de Campos (3º lugar).