Nota de Esclarecimento: Hospital e Pronto-Socorro


A Secretaria de Comunicação Social reafirma ainda que existem os canais competentes para possíveis reclamações, desde que, amparadas por fatos concretos e não ilações

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande em relação aos fatos ocorridos no Hospital e Pronto-Socorro Municipal na data de ontem, 25 de janeiro, esclarece que:

·  Houve um considerável aumento no número de atendimentos de todas as unidades de saúde de Várzea Grande por causa do crescimento nos casos de doenças tropicais como Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, principalmente no Hospital e Pronto-Socorro e na UPA IPASE;

·  Este acréscimo chega a elevar para patamares de 600 atendimentos de urgência e emergência diários, o que representa dizer 100% a mais de pacientes atendidos;

·  As prioridades de atendimento na referida unidade são determinadas pelas regras do Ministério da Saúde, portanto, não há preferência em atendimento por parte de qualquer profissional de saúde e sim pela gravidade apresentada pelo paciente;

·  O desentendimento de uma mãe de uma paciente, foi decorrente de uma senhora de mais de 74 anos de idade com um quadro mais grave o que levou a mesma a ser atendida preferencialmente como estabelecido nas regras de urgência e emergência;

·  Mesmo assim, ressalta, que todos foram atendidos, e que está reforçando seus quadros para atender a demanda maior até que os casos de doenças tropicais sejam controlados;

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande lamenta os fatos ocorridos, principalmente por ter uma conotação política, de pessoas interessadas em tumultuar, e reafirma que por ordem superior, todos devem zelar pelos pacientes e dar os devidos encaminhamentos.

A Secretaria de Comunicação Social reafirma ainda que existem os canais competentes para possíveis reclamações, desde que, amparadas por fatos concretos e não ilações.