Banco do Brasil libera financiamento de R$ 20 milhões à Várzea Grande


Programa de Eficiência Municipal quer melhorar a Gestão Pública e suas Políticas Sociais. Além disto foram repassados R$ 1,4 milhão para atender a demanda dos moradores do residencial São Benedito com equipamentos sociais

Diante dos bons resultados que a administração da prefeita Lucimar Sacre de Campos têm alcançado em sua gestão, o Banco do Brasil colocou a disposição de Várzea Grande, uma linha de financiamento de R$ 20 milhões, intitulado Programa Eficiência Municipal.

“É o reconhecimento de que as boas práticas implementadas por nossa gestão em prol da cidade e de sua gente têm obtido os resultados esperados”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

A linha de crédito aberta pelo Banco do Brasil foi apresentada ao secretário de Assuntos Estratégicos, Jayme Veríssimo de Campos e poderá contemplar todas as áreas da administração municipal, mas as preferências são pelas áreas essenciais e obras, além da modernização da máquina.

Essa não é a primeira vez que o município é contemplado com uma linha de financiamento desta natureza. Quando Jayme Veríssimo de Campos era prefeito, a cidade foi atendida com recursos do Banco Mundial para modernização da máquina pública.

O Anúncio foi feito pelo superintendente Regional de Negócios, Varejo e Governo Mato Grosso, Rafael Alessi acompanhado pela Gerente de Relacionamento da instituição financeira em Várzea Grande, Desire Monteiro dos Santos e Gislene Peporário, gerente geral da Agência Filinto Muller.

Segundo o superintendente a linha de crédito foi ofertada ao município por meio do Programa Eficiência Municipal, e pelo fato de que Várzea Grande está com suas contas regulares além de adimplente documentalmente, e tem capacidade de investimento.

"O BB tem um volume de carteira para os municípios e é através deles que faremos que a população brasileira tenha um salto na qualidade de vida, completou. Afirmando ainda que os bancos públicos brasileiros estão trabalhando de modo “alinhado" para serem atores coadjuvantes da retomada do crescimento econômico em 2018, que é uma das metas do Governo Federal. “Vamos garantir os recursos financeiros para essa retomada. Várzea Grande é uma cidade que voltou a crescer, de acordo com os dados econômicos e por isso nossa oferta para essa nova linha de financiamento. O Município está em franco desenvolvimento  e estes recursos ajudarão a melhorar ainda mais os índices sociais”, completou Rafael Alessi.

O secretário de Assuntos Estratégicos Jayme Campos, disse que estes recursos viabilizarão políticas públicas de Gestão, além de promover a melhoria dos serviços públicos, e acima de tudo contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e consequentemente melhorar a qualidade de vida”

Outra notícia importante e comemorada pelo secretário de Assuntos Estratégicos foi a liberação feita pelo Banco do Brasil no valor de R$ 1, 4 milhão para projetos sociais do residencial São Benedito. “Para realização destes projetos, já estão sendo feitos estudos junto as necessidades das famílias ,sobre  qual o melhor equipamento social a ser instalado, lembrando que o Estado e o Município constroem em parceria uma Escola e um CMEI na região. As equipes já estão desenvolvendo o Projeto de Trabalho Social (PTS) e o Plano de Desenvolvimento Socioterritorial (PDST), para tomada de decisão e execução dos projetos”, explicou o secretário.

Jayme Campos disse que de acordo com as Leis do município, os contemplado com moradias nos residenciais financiados pelo Governo Federal, estão isentos do ITBI - Imposto de Transmissão de Bens Imóveis - e podem assinar seus contratos, se referindo ao Residencial São Benedito.

Jayme Campos, explicou ao Superintendente do Banco do Brasil que já definiu uma equipe técnica de trabalho, para viabilidade dos projetos. Integram esta equipe, os secretários municipais: de Governo, Cesar Miranda; de Assistência Social, Flávia Omar; de Desenvolvimento Urbano Econômico e Turismo, Kalil Baracat; de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Morais e o Assessor Especial para Assuntos do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC, Olindo Pasinato Neto, além de assessores jurídicos.

Jayme Campos acrescentou que Várzea Grande, segue reconstruindo a cidade, rumo ao desenvolvimento socioeconômico. No ano de 2017 o município ficou entre as 50 cidades do país que mais criaram vagas de empregos, e isso se deve a mais de 70 obras públicas que estão em andamento nas diversas áreas com forte atuação do Poder Público Municipal.

“Temos, por exemplo, obras na educação, como a construção de 16 Centros Municipais de Educação Infantil - CMEIs ou as antigas creches, além da construção de três novas escolas em parceria com o Governo do Estado, e a reconstrução de outras seis unidades. Já na Saúde Pública estamos construindo a Unidade de Pronto Atendimento - UPA do Grande Cristo Rei, a retomada das obras de 7 Unidades Básicas de Saúde - UBS e do maior Centro Odontológico do Centro Oeste. Isto sem contar os quase R$ 500 milhões investidos nas obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário que são do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC e que com certeza darão muito mais qualidade de vida para a população, além de valorizar nossa cidade.