Mutirão para negociar contas de água acontece nesta quinta-feira no Jardim Primavera

NegociaçãoFiscal
Mutirão para negociar contas de água acontece nesta quinta-feira no Jardim Primavera

O atendimento começa nesta quinta-feira (08), até (13) de março, no Centro Comunitário do Jardim Primavera, das 8h às 17h


08/03/2018    2417

O Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande (DAE/VG), está realizando mutirão de conciliação para os moradores da Cohab Primavera, Monte Castelo e Santa Cecília. O atendimento começa nesta quinta-feira (08), até dia 13 de março, no Centro Comunitário do Jardim Primavera, das 8h às 17h. O mutirão de conciliação possibilita aos consumidores em situação de inadimplência negociar seus débitos existentes com a autarquia do município. 

A iniciativa do departamento teve sua primeira etapa nos bairros Jardim dos Estados, Nair Sacre e Residencial Celestino Henrique, que iniciou em 01 de março e se estende até dia (09). Vale destacar que houve uma procura maciça de inadimplentes para negociar seus débitos pendentes com órgão.

A campanha do mutirão de conciliação é a oportunidade de atender o maior número de consumidores em uma única ação. “Esperamos que os consumidores em débitos com a autarquia atendam ao chamado e que consigamos reverter o percentual de inadimplência. A pessoa irá ao mutirão ciente de que todo o acordo que será feito terá o respaldo legal”, pontua o diretor-presidente Ricardo Azevedo.

De acordo com o diretor-presidente do DAE, Ricardo Azevedo Araújo, o mutirão de negociação será promovido em todos os bairros de Várzea Grande e é uma grande oportunidade para negociação com vantagens.

“A comunidade deve atender ao chamado para buscar o melhor acordo dessas pendências, a fim de se evitar ações punitivas. O mutirão é realizado para que o consumidor inadimplente regularize sua situação de maneira tranquila, consensual e com vantagens em descontos e parcelamentos. Evitando assim transtornos com a interrupção dos serviços no abastecimento de água. Posterior a fase de conciliação, caso o devedor não regularizar sua pendência, poderá aí sim ter seu fornecimento de água  suspenso”. Ricardo esclarece ainda que o departamento não tem o interesse em aplicar ações punitivas, mas sim o de prestar o melhor serviço à população várzeagrandense.

Por: Da Redação - Da Redação