Políticas socioassistenciais são reforçadas no mutirão Prati-Cidade, no bairro da Manga


Cadastramento do Bolsa Família foi o serviço mais procurado

Os moradores do bairro da Manga e bairros circunvizinhos amanheceram nesta sexta-feira (23) com um grande mutirão de serviços essenciais à população, mutirão “Prati-Cidade” promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social. A ação integrada entre as diversas secretarias municipais e órgãos estaduais parceiros foi concentrada no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) “Jonas Pinheiro”. Os serviços prosseguem nesta sexta-feira até às 17h.

Com este projeto integrado em sua 8ª edição, sendo a primeira etapa de 2018, a Prefeitura atende a população in loco com uma série de serviços socioassistenciais, jurídicos, saúde, oficinas de artesanato e de beleza, entre outros. O mutirão social é uma otimização das ações municipais, sendo uma extensão da Prefeitura na comunidade, concentrando em uma única região de uma só vez, uma gama dinâmica de serviços.

Para a secretaria de Assistência Social, Flávia Omar é importante a promoção destes mutirões com frequência. “É um momento em que a Prefeitura se aproxima dos bairros, da população, executando serviços que melhoram a vida das comunidades, a segurança pública e o paisagismo. Pretendemos promover estas ações mensalmente nos bairros mais distantes e periféricos da cidade. O “Prati-Cidade” é a sensibilidade social da gestão para servir a comunidade levando mais dignidade e qualidade de vida à população. É a prefeitura de mãos dadas com a comunidade no emprego das políticas públicas com resultados”, afirmou.

Na ocasião, o secretário de Assuntos Estratégicos, Jayme Campos sublinhou que o mutirão é uma inserção social dos munícipes no acesso aos serviços disponíveis pela Prefeitura. “Esta ação representa as boas práticas de políticas sociais, é a presença do Poder Público em todos quadrantes da cidade. Os problemas são inúmeros, porém dentro do que é factível vamos resolvendo as demandas da população com organização, seriedade, transparência, com isso, faremos uma cidade com justiça social aos menos desfavorecidos”.

A subsecretária de Assistência Social, Vanessa Navarro esclareceu que os serviços oferecidos pelo mutirão buscam orientar a população sobre os trabalhos da Assistência Social e também convidar as pessoas a procurarem os serviços dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro Especializado de Assistência Social (CREAS). “Estamos disponibilizando um apanhado geral dos nossos serviços. Mas a pessoa que vem para fazer o cadastro único já realiza o atendimento na hora e sai com o comprovante em mãos, para fazer o acompanhamento dos programas sociais da Pasta”.

Segundo a coordenadora da Proteção Básica da Assistência Social, Bernadete Miranda, os atendimentos realizados no que tange a Pasta são: Cadastro Único, cadastro ID Jovem, carteira do idoso, atualização cadastral e inclusão no Bolsa Família, referenciamento e encaminhamentos, oficinas de artes e de corte de cabelo do projeto 'Amigas Empreendedoras'. “A população atendeu ao chamado comparecendo em bom número para todos os serviços disponibilizados. Contamos com uma boa demanda e todos os serviços contam com um bom número de pessoas. Acredito que o nosso objetivo será alcançado com a participação de cerca de 5 mil em nossas salas de atendimentos”, avaliou.

A dona de casa Ana Paula Proença, 31 anos, moradora do bairro, aproveitou o mutirão para retirar uma nova carteira de identidade e se inscrever no projeto ‘Pão e leite é vida’’. “Estava precisando de uma nova identidade e aproveitei para tirar. E também fiz a inscrição no projeto que fornece pão e leite, pois tenho 3 filhos menores e não recebo ajuda do pai deles. No momento estou desempregada e não estou conseguindo bancar as despesas sozinha. Preciso de uma ajuda da administração nesta fase delicada da minha vida. Achei ótimo a ação porque nem demorou para ser atendida”, disse.

A babá Cleonice Sales da Silva, 50 anos, foi ao mutirão especialmente para procurar os serviços do Bolsa Família, e aproveitar outros atendimentos que o mutirão oferece. Moradora do Vila Sadia há 11 anos, ela participou do mutirão pela primeira vez e ficou feliz em encontrar tantos serviços em um só lugar. “Eu fiz o Cadastro Único, quero também consultar e vacinar. Posso fazer de tudo um pouco hoje”, afirma ela.

Logo nas primeiras horas desta sexta-feira, 30 pessoas já haviam procurado o serviço do Bolsa Família. Além do cadastro único para programas sociais, também oferece orientações sobre direitos das crianças e dos adolescentes, das mulheres e das pessoas idosas. Os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e os Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), também fizeram exposições de trabalhos desenvolvidos nas unidades.