Fiscalização do descarte irregular de lixo ganha ajuda da população

Ação Integrada
Fiscalização do descarte irregular de lixo ganha ajuda da população

O condutor foi multado em R$ 30 mil e levado até a Central de Flagrantes


16/04/2018    754

Fiscalização do Meio Ambiente de Várzea Grande flagrou despejo irregular de rumem de boi, em uma área particular localizada no Distrito de Limpo Grande. O condutor do caminhão caçamba que carregava o resíduo, prestando serviço a um frigorífico, foi multado em R$ 30 mil e levado até a Central de Flagrantes.

Por meio de denúncias feitas pelos próprios morados do Limpo Grande, a fiscalização do Meio Ambiente, com apoio da Guarda Municipal, foi possível o flagrante. Os fiscais chegaram à área por volta das 7h30 e às 9h o caminhão encostou para descarregar o material, sendo em seguida interceptado e conduzido à Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema).

Como explicou o coordenador de Fiscalização da secretaria de Meio Ambiente, Edipson Morbeck Junior, parte da carga foi descartada o que configurou o ilícito e que municiou ainda mais o processo criminal. “A área estava sendo alvo constante desse descarte, que é um material fétido e não pode ser lançado de qualquer forma como estava ocorrendo e causando danos ao meio ambiente local e à população vizinha. Local inadequado, sem licença, sem autorizações, repleto de irregularidades”. O rúmen (ou pança) é o primeiro compartimento do estômago dos ruminantes, onde tem início a digestão dos animais.

Como explica a secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias Ferreira, a empresa que presta esse serviço ao frigorífico tem de ter uma área que atende seu plano de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS). “Esse material, por exemplo, cheira mal e incomoda muito. Nossas ações têm tido êxito graças ao apoio da população que confia no nosso trabalho e faz as denúncias”. O proprietário da área, localizada na entrada do Limpo Grande, e a empresa que contratou os serviços serão penalizados.    

No sábado, em ação de rotina, a fiscalização interceptou um caminhão caçamba de empresa de Cuiabá – e com placas de Cuiabá - que seguia para descarte em área verde do bairro Cristo Rei. Nessa ação, não houve multa, porque não houve o descarte. “Foi feita uma notificação, pedimos para que retornasse ao local de origem, informando que Várzea Grande não possui local licenciado para este tipo de descarte, havendo área sim, devidamente licenciada em Cuiabá e que, portanto, deveria realizar o descarte no local adequado”, explica o coordenador de Fiscalização da secretaria de Meio Ambiente, Edipson Morbeck Junior.  

Por: Marianna Peres - Secom/VG