Campanha de vacinação contra gripe inicia dia 23 em Várzea Grande

Prevenção à Saúde
Campanha de vacinação contra gripe inicia dia 23 em Várzea Grande

A campanha contra Influenza H1N1 vai até o dia 12 de maio


20/04/2018    2243

A fim de ampliar a qualidade na assistência à Saúde e prevenir a população contra o vírus influenza (H1N1), a Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, inicia no próximo dia 23 (segunda-feira) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. O município recebeu da Secretaria Estadual de Saúde, 21 mil doses da vacina, para dar inicio ás imunizações, que devem seguir até o dia 1º de junho. O Dia D da Campanha Nacional será realizado em Várzea Grande no dia 12 de maio, em todas as 19 unidades de saúde. O horário de vacinação é das 7hs30 às 10hs30 período matutino e das 13hs30 ate 17hs durante à tarde, de segunda à sexta. 

O objetivo da ação é imunizar crianças entre 6 meses e 5 anos, maiores de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores, pessoas privadas de liberdade, com necessidades especiais, gestantes, mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias e indígenas. Segundo o Ministério da Saúde, este ano, a vacina é trivalente , protege contra os vírus H1N1, influenza B e o H3N2, tipos que provocaram um aumento significativo de casos e de mortes relacionadas a essas gripes em todo o país.

Várzea Grande já registra sete casos suspeitos de H1N1 somente este ano, desses nenhum foi confirmado, todos os casos estão sob investigação. A ação de prevenção está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do departamento de vigilância epidemiológica que intensificou os trabalhos no controle do vírus e monitoramento dos casos.

De acordo com as orientações da gerente da Vigilância Epidemiológica, Relva Cristina de Moura, a pessoa que apresentar sintomas, como febre alta, dores intensas de cabeça e no corpo e tosse por mais de três dias, devem procurar a unidade de saúde mais próxima. "Nossos profissionais de saúde de todos os PSFs (Programa Saúde da Família) e também das Policlínicas receberam capacitação sobre o vírus. Então toda e qualquer pessoa  que estiver com esses sintomas devem ir a uma unidade de saúde, para tratamento", afirma.

Relva explica que o clima chuvoso e fresco, aumenta os riscos do contagio. Ela afirma ainda que a recomendação é ingerir muito líquido, abrir portas e janelas das residências para que se mantenha arejada e lavar bem as mãos, mantendo-as higienizada.

Os postos de vacinação são as 19 unidades da Saúde do município entre eles as Policlínicas e Programa Saúde da Família (PSFs). Lembrando a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Relva de Moura, que a vacina somente será aplicada aos grupos classificados pelo Ministério da Saúde como prioritários. 

 

A Gripe

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório principalmente o nariz, a garganta, os brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. Ocorre com mais frequência no outono e no inverno, quando as temperaturas caem.

A transmissão se dá através das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir. Outra forma de transmissão é por meio das mãos: após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, as mãos podem carregar o agente infeccioso diretamente para a boca, nariz e olhos.

O período de incubação varia de 1 a 4 dias, a transmissão corre principalmente 24h antes do início dos sintomas e dura até 03 dias após o final da febre, em crianças e imunossuprimidos pode durar até 14 dias.

A maioria das pessoas recupera-se em uma ou duas semanas. No entanto, idosos, crianças, gestantes e pessoas com alguma comorbidade (ex:diabetes , hipertensão arterial, insuficiência cardíaca entre outras), podem apresentar complicações.

 

Prevenção da influenza e outras doenças respiratórias:

Higienizar as mãos freqüentemente;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar. No caso de não haver água e sabão usar álcool gel;

Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca;

Não compartilhar talheres, pratos, copos ou garrafas;

Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;

Manter os ambientes bem ventilados e arejados;

Por: Letícia Kathucia - Secom/VG