Campanha contra gripe, já vacinou mais de 14 mil pessoas em Várzea Grande

Saúde Preventiva
Campanha contra gripe, já vacinou mais de 14 mil pessoas em Várzea Grande

A expectativa de Várzea Grande é vacinar 60 mil pessoas dos grupos prioritários


04/05/2018    864

O balanço de vacinação da campanha de influenza mostra que, até 4 de maio, mais de 14 mil pessoas foram vacinadas em Várzea Grande. Esse total considera o público estimado de pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades, crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, pessoas acima de 60 anos de idade. No dia 12 de maio acontecerá o Dia D de mobilização, um sábado em que todas as unidades de saúde estarão como postos de vacinação e que ficarão abertas para intensificar a vacinação.

A expectativa de Várzea Grande é vacinar 60 mil pessoas destes grupos prioritários. Das 14.056 doses aplicadas, 3.934 (20,52%) foram em crianças; Trabalhador da Saúde 2.443 doses (48.89%); Gestantes 545 (16,25%); Puérperas 170 doses aplicadas (30,85%) e idosos 6.964 (37,79%), o que corresponde 30,23 % do público estimado. O grupo com maior cobertura vacinal até o momento é do idoso.

Em Várzea Grande de acordo com a coordenadoria de Vigilância em Saúde não houve caso confirmado de Influenza H1N1 em 2018. No entanto, desde o início deste ano até a data do dia 4 de maio (sexta –feira), foram notificados 33 casos com suspeita de gripe influenza H1N1, dos quais 10 foram a óbito. Dos óbitos, 3 não confirmaram a doença após os exames laboratoriais e um caso o resultado foi positivo para a Influenza B, já os demais casos ainda estão aguardando resultados de exames.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Ela protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS, (A/H1N1; A/H3N2 e Influenza B).

Neste ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem como padrinho o ex-jogador de futebol Pelé, que convoca todos os públicos a se vacinarem. Com o slogan “Entre para o time da saúde. Vacine-se contra a gripe e fique protegido”, o Rei do Futebol convoca os grupos prioritários a se protegerem contra a gripe.

Por: Da Redação - Secom/VG