Capacitação marca o Dia Nacional de Luta Antimanicomial, em Várzea Grande

Rede de Atenção
Capacitação marca o Dia Nacional de Luta Antimanicomial, em Várzea Grande

Na sexta-feira (18), a partir das 08h, haverá palestras e oficinas, na Igreja Nossa Senhora do Carmo


16/05/2018    309

A prefeitura Municipal de Várzea Grande, por meio de projetos desenvolvidos pela secretaria de Saúde vem promovendo eventos e capacitações que abrem espaços para os avanços das políticas públicas da Saúde Mental do município. Na tarde desta quarta-feira, 16, foi iniciada no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) a “Semana de Luta Antimanicomial”, com a participação dos pacientes, familiares e servidores que integram a Rede que cuidam de pessoas com problemas mentais. O evento faz alusão ao Dia Nacional de Luta Antimanicomial, comemorado dia 18 de maio. Na sexta-feira (18), os servidores da Rede de Serviços promovem um grande ato na igreja Nossa Senhora do Carmo, no Centro de Várzea Grande, a partir das 08hs com palestras e oficinas, a fim de chamar a atenção para os direitos de igualdade para todos.  

No evento estão sendo discutidos temas como os desafios da Luta Antimanicomial, responsabilidades, garantias e direitos da pessoa com problemas mentais e de álcool e droga. Também a interação social dos pacientes psicossociais de Várzea Grande no convívio social e a capacitação dos servidores que trabalham com esses pacientes, resultando no fortalecimento das políticas públicas de toda a Redede Atenção.

A coordenadora do evento, Soraya Miter Siomon, ressalta que o principal objetivo dessas ações corresponde às mudanças, tanto no atendimento aos portadores de sofrimento emocional grave, quanto aos pacientes que sofrem com problemas de álcool e droga. “A ‘Reforma Psiquiátrica’, vem sendo implantada cuidadosamente no município de Várzea Grande, e vem contabilizando avanços. A rede do Sistema Único de Saúde (SUS), como um todo, passou a realizar os cuidado para com o portador de problemas psíquicos e valorizar não apenas o aspecto psicofarmacológico do tratamento, mas também a participação da família, os atendimentos em grupo, as oficinas terapêuticas e as demais dimensões psicossociais do cuidado em saúde mental a partir de então”, explicou ela.

Soraya voltou a ressaltar que um dos grandes avanços da rede, foi a implantação do atendimento no CAPS AD 24 horas e a abertura de uma Unidade de Acolhimento Transitório para a população usuária de drogas em situação de rua. Além dos atendimentos estendidos a esses usuários nas unidades de saúde, inclusive a Unidade de Pronto Atendimento do Ipase (UPA).  

Na sexta feira, 18, a rede da Saúde Mental realizará um grande ato em comemoração ao Dia D Nacional da Luta Antimanicomial, que será realizado a partir das 8h. A principal bandeira da luta é a igualdade de direito nos atendimentos. Uma oficina será exposta apresentando os trabalhos desenvolvidos pelos próprios pacientes envolvidos nos projetos que integram a rede.

Em Várzea Grande, a Secretaria Municipal de Saúde dispõe de três Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). Atualmente cada CAPs atende em média 640 pacientes em tratamento contínuo, além do Consultório nas Ruas, que atende um grande número de pacientes, geralmente moradores de rua. 

Por: Letícia Kathucia - Secom/VG