'Amigas Empreendedoras' trocam experiências e fortalecem o projeto

Empreendedorismo
'Amigas Empreendedoras' trocam experiências e fortalecem o projeto

O projeto


25/05/2018    471

Grupos do projeto ‘Amigas Empreendedoras’, participaram na manhã desta sexta-feira (25), de um encontro que foi realizado no Tanque do Fancho, com  objetivo de estreitar os laços de convivência entre os 70 grupos existentes, o que somam mais de cinco mil mulheres, e ao mesmo tempo, serviu para a troca de experiências, além de um momento de descontração.

Para a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, este projeto foi criado para incentivar o microempreendedorismo junto as mulheres moradoras dos bairros da cidade, e oportunizar a capacitação em várias atividades artesanais e profissionais, dando a elas a oportunidade de aumentar a renda familiar com a abertura do seu próprio negócio.

"O encontro objetiva discutir a  importância do empreendedorismo a partir das iniciativas empreendedoras no desenvolvimento do projeto, como  estratégia para a melhoria da gestão e atuação dos  grupos que atingem as dimensões sociais e econômicas. O que queremos é construir uma sociedade mais justa, com mais qualidade de vida e bem estar as mulheres da nossa cidade, com acesso a capacitação, principalmente as que vivem em bairros mais distantes e consequentemente se tornarem empreendedoras. Uma manhã de descontração possibilitou a troca de experiências e novas ideias para o fortalecimento do projeto, que terá expansão e mais abrangência entre as comunidades”.

A secretária explica ainda que Várzea Grande desenvolve várias políticas de ação e proteção social, garantindo a todos os que necessitam amparo dentro de suas especificidades, quer seja com o idoso, criança, jovem e mulher e ao mesmo tempo, dando oportunidades com o emprego de políticas publicas de alcance social.

“A união de todas as participantes é capaz de garantir melhores resultados e promover a transformação efetiva de todos os envolvidos no processo socioassistencial. Que todas possamos sair daqui mais motivadas para realizar cada vez mais empreendimentos que possam mudar para melhor, a vida de cada uma”, disse a secretária.

Os 70 anos de dona Noemia Pereira Alves não afeta em nada a sua disposição de participar dos cursos de capacitação que são levadas ao bairro Capela do Piçarrão. “Já fiz o curso de bordado em chinelo e agora estou fazendo o de pintura em tecido. Esse programa é muito importante, principalmente para nós que temos um pouco mais de idade. Além de nos sentirmos capazes somos estimuladas diariamente a aprender sempre mais e mais, por que apesar da idade, somos capazes e ativas. Faço do meu aprendizado, renda extra para a família com a venda do que produzo com o meu artesanato”.

Dona Dalvina Maximiano de Assis, também de 70 anos, disse que aproveita todos os cursos oferecidos no bairro Vila Operária.  “Sou pensionista e vi no projeto “Amigas Empreendedoras”, uma forma de aumentar a minha renda. Faço bordados e panos de pratos pintados a mão, que eu vendo nos armazéns do bairro. Estou muito feliz em poder participar desse programa, o que deixa minha vida em atividade, produzindo, e com mais alegria”, comentou.

As secretarias municipais de Saúde e Educação também participaram do evento no Tanque do Fancho, com equipes de aferição de pressão arterial e testes de glicemia e educadores para a realização de atividades físicas.

ESPAÇO KIDS – As crianças que acompanharam as mães no encontro tiveram um espaço kids com atividades de pinturas, brincadeiras e  noções de cidadania. “Pensando também no bem estar dos pequenos criamos um ambiente onde as crianças pudessem também ter lazer. Muitas mulheres integrantes do programa “Amigas Empreendedoras” são jovens mães e sempre é reservado acolhimento para os filhos, mesmo durante as capacitações”, completou Flávia Omar.

Por: Kátia Passos - Secom/VG