VG investe em equipamentos e obras da saúde

Prefeitura em Mídia
VG investe em equipamentos e obras da saúde

Prefeita anuncia processo para implantação de um Centro de Imagens dentro da estrutura do CES


30/05/2018    329

A Prefeitura de Várzea Grande está ampliando os investimentos na ordem de R$ 35 milhões, em recursos próprios, em novas obras, mas principalmente novos equipamentos, na área de saúde, e também em serviços contratados de terceiros. O objetivo é fazer frente a uma demanda reprimida por atendimentos, em sua grande maioria de pacientes de outros municípios e estados.

“Vamos agregar tecnologia à saúde pública em Várzea Grande”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos anunciando o processo para implantação de um Centro de Imagens dentro da estrutura do Centro de Especialidades em Saúde (CES), além de reforçar os mesmos serviços no Hospital Pronto-Socorro e na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Ipase.

O Centro de Imagem realizará exames como tomografia computadorizada, ultrassonografia, raio-X de última geração, exames cardiológicos entre outros.

“Os serviços continuarão sendo realizados através do Sistema Único de Saúde (SUS), sem nenhum custo para os pacientes e iremos também agregar serviços terceirizados para que uma infinita gama de serviços e exames sejam prestados à população que procura as unidades de saúde de Várzea Grande”, disse o titular da pasta de Saúde, Diógenes Marcondes.

A prefeita faz questão de frisar que os recursos aplicados vêm do pagamento de impostos e taxas dos contribuintes e são aplicados em proveito da cidade. “Se temos uma saúde melhor, passamos a ter uma cidade mais valorizada e uma população com qualidade de vida”, disse Lucimar Campos sinalizando que tem encontrado nos profissionais médicos, enfermeiros, auxiliares, agentes, enfim em todos que contribuem com a saúde, a solidariedade em fazer uma saúde pública humanizada.

Além do Centro de Imagens, o Pronto Socorro e a UPA Ipase também irão receber aparelhos de raio-X de última geração, informatizados e que permitem aos médicos diagnósticos mais precisos e tratamentos mais eficientes, ampliando as chances de cura dos pacientes, otimizando o atendimento, reduzindo custos e ampliando.

Diógenes Marcondes lembrou que a tecnologia na área da saúde avança na mesma velocidade da informática o que demanda uma série de investimentos que muitas vezes não estão disponíveis ao poder público, por isso, a contratação de serviços terceirizados de profissionais médicos que vem acompanhados de equipamentos eficientes e modernos. “Já estamos realizando no Pronto-Socorro exames de tomografia computadorizada e ultrassonografia terceirizados e que melhoraram a capacidade de atendimento dos médicos que passam a ter diagnósticos mais rápidos, eficientes e que dão tranquilidade aos pacientes e segurança a estes mesmos profissionais”.

 

Melhor atendimento: UPA e unidades básicas darão reforço

Enquanto a saúde pública agrega novos serviços, na outra ponta dos investimentos estão as obras de novas unidades como a UPA Cristo Rei, o Centro de Saúde que será instalado no Residencial José Carlos Guimarães e que atenderá todos bairros e residenciais ao longo da Rodovia Mário Andreazza e a retomada de 7 Unidades Básicas de Saúde (UBS).

“A UPA Cristo Rei estará pronta ainda este ano para que seus serviços possam atender a demanda da população, o mesmo acontecendo com as demais unidades que queremos entregar nos próximos meses”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Quanto as 7 Unidades Básicas de Saúde que estavam paralisadas por decisão da Controladoria Geral da União (CGU) e Tribunal de Contas de Mato Grosso, por irregularidades entre as obras executadas e os valores pagos, o secretário Diógenes Marcondes frisou que elas são essenciais por reforçarem os atendimentos da atenção básica.

As UBS que serão retomadas estão no São Mateus, Santa Isabel 2, Jardim Maringá, Cabo Michel, Aurília Curvo, Construmat e 8 de Março.

“A situação delas foi regularizada pela atual gestão e suas obras estão em processo de licitação para serem retomadas, mobiliadas e equipadas para então atenderem a demanda da população”, disse Diógenes.

Das 5 policlínicas existentes em Várzea Grande, 4 delas (Cristo Rei, Parque do Lago, 24 de Dezembro e Jardim Marajoara) a atual administração já reformou, ampliou e reequipou. “A unidade do Jardim Glória também será recuperada, reformada e reequipada, ampliando assim a capacidade da Atenção Básica e desafogando as outras unidades que ficam destinadas para os casos de urgência e emergência”, disse o secretário de Saúde.

Ele lembrou que consultas, exames, medicamentos, pequenos curativos e até mesmo pequenas intervenções cirúrgicas podem ser realizadas nas unidades de atenção básica, evitando assim a superlotação das unidades como a UPA e o Pronto-Socorro.

 

Centros odontológicos: Mais duas unidades estão previstas

A política de saúde bucal vai ganhar novos reforços, com a tendência de implantação de novos Centros Odontológicos que funcionarão em conjunto com as atuais 5 policlínicas de Várzea Grande.

Já está em estudo a possibilidade da implantação de um Centro Odontológico no bairro 24 de Dezembro e outro junto ao Centro de Saúde que será construído no Residencial José Carlos Guimarães e que atenderá aos moradores da região ao longo da Rodovia Mário Andreazza.

“A prefeita Lucimar Sacre de Campos assumiu como política pública a saúde bucal que era acanhada e agora já apresenta os primeiros resultados positivos após a inauguração do Centro Odontológico no último dia 10 de abril”, disse o coordenador de Saúde Bucal de Várzea Grande, Narciso Santana.

Ele frisou que a unidade central, em pouco mais de 30 dias, já apresentou resultados mais do que positivos, lembrando que o tratamento dentário ou odontológico dura em média até 10 sessões, dependendo da situação de cada paciente.

Santana apontou como essencial a posição da prefeita em assumir a necessidade de um tratamento específico para a saúde bucal e sinalizou que dentro de mais alguns meses os resultados serão mais do que positivos. “Saúde bucal é tão importante quanto as demais, só que em tempos de crise econômica é fundamental que o gestor público tenha sensibilidade e aposte nos resultados desta política pública que vai muito mais além do que a beleza estética dos dentes, pois através das vias orais se adquire uma infinidade de doenças”, disse o coordenador.

Secretário de Saúde, Diógenes Marcondes acrescenta que a saúde bucal, desde o início de vida, nos primeiros anos tem uma probabilidade de sucesso muito grande, por isso a parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação, para cuidar dos mais de 27 mil alunos da rede pública Municipal, criando conceitos com as crianças e ampliando o ensino para os demais membros das famílias.

Por: Da Redação - Jornal A Gazeta