Palestras conscientizam sobre violências praticadas contra mulheres

Conscientização
Palestras conscientizam sobre violências praticadas contra mulheres

A campanha contou com apoio do Ministério Público, Delegacia da Mulher, Policia Judiciária Civil, Projeto de Bem com a Vida e sociedade civil organizada.


05/09/2018    44

Violência Contra Mulher. Esse tema reuniu 730 pessoas, a maioria mulheres, em palestras da campanha “Hoje eu vou falar, todos contra violência a mulher”, realizada pela Secretaria de Assistência Social, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e Casa de Amparo alusivo a ‘Agosto Lilás’.  A ação foi feita acerca de questões relacionadas à Lei Maria da Penha – 11.340/2006, que aumentou o rigor das punições sobre crimes praticados contra mulheres.

As palestras ocorreram em três escolas distintas no mês agosto com a temática bastante esclarecedora. A Campanha “Hoje eu vou falar” teve o intuito de orientar as vítimas na busca de ajuda dos órgãos competentes, quebrando assim o ciclo da violência, além de mobilizar autoridades, educadores e educandos, pais e filhos a fim de sensibilizá-los acerca da problemática apresentada.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Flávia Omar foi uma grande oportunidade em que mulheres aproveitaram para tirar dúvidas. O encontro foi proposto pelo Centro que presta serviços especializados e continuados a famílias e pessoas vítimas de maus tratos, violações físicas e psíquicas. Denúncias de violência podem ser feitas com total sigilo também pessoalmente. Uma equipe especializada está à disposição para acolhê-los na Secretaria de Assistência Social.

“’Hoje eu vou falar’ é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica a ser promovida anualmente pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Várzea Grande,  por meio da Casa de Amparo em parceria com Instituições Governamentais e sociedade civil organizada. A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre nas campanhas nacionais do mês de agosto. Este é o “Mês de ênfase contra o abuso e a violência”, o qual programamos  fóruns, palestras em escolas, eventos de educação contra a violência, entre outros”, explicou a secretária.

Conforme a secretária conscientizar a população em geral, em particular as crianças e adolescentes, mulheres e idosos sobre a importância de pôr um basta à violência, através do ensino de regras simples e eficazes de prevenção e sobrevivência ao abuso.

“Nossa campanha visa orientar as famílias, pais e filhos, educadores e alunos sobre o assunto, levando esclarecimento quanto a seus direitos e alertando quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário. Além de promover a paz para um mundo melhor por meio da distribuição de panfletos, revistas e palestras formando um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável.Também resgatamos os valores cristãos do amor e respeito ao próximo, fortalecendo as famílias, que é facilitadora da interiorização de valores e principalmente coibir abusadores”, frisou Flávia Omar.

As palestras foram ministradas em escolas para pais, professores e alunos com o intuito de alertar os mesmos a importância de quebrar o silêncio. As palestras ocorreram nas Escolas Estadual:  “Gonçalo Botelho de Campos”, bairro Santa Maria; “Jaime Veríssimo de Campos (Jaiminho)”, bairro Jardim Imperial; “José Leite de Moraes”, bairro Cristo Rei e “Elizabeth Maria Bastos”, bairro Jardim Eldorado.

A campanha contou com apoio do Ministério Público, Delegacia da Mulher, Policia Judiciária Civil, Projeto de Bem com a Vida e sociedade civil organizada.

 

Por: Claudia Joséh - Secom/VG