Práticas de Educação Ambiental são desenvolvidas na escola José Estejo de Campos

Sustentabilidade
Práticas de Educação Ambiental são desenvolvidas na escola José Estejo de Campos

A escola está entre as cinco melhores colocada no Ideb de Várzea Grande


13/09/2018    73

No ranking entre as cinco melhores colocadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do município, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC),desde o início do mês de setembro, a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) “José Estejo de Campos”, localizada no bairro Vitória Régia vem oportunizando também reflexões profundas com os alunos sobre a Educação Ambiental por meio de vários projetos em andamento como o Projeto 3R’s “Reciclar é Bom, Reutilizar é Melhor e Reduzir é Melhor Ainda”;  Horta Escolar;  Dia Mundial de Limpeza; Prevenção contra queimadas urbanas; Compostagem de lixo orgânico e Oficinas de trabalhos com papel.

De acordo com a diretora da unidade escolar, Valéria Martins Silva, as atividades desenvolvidas pelos alunos relativas à Educação Ambiental, reforçam as noções de sustentabilidade e despertam nos estudantes o interesse e a curiosidade que facilitam o aprendizado das matérias de conteúdo científico. “Trabalhando os vários temas relacionados ao meio ambiente, nossos alunos se conscientizam sobre a sustentabilidade, a redução do consumo de matéria prima e do descarte correto do lixo, vivenciando na prática e garantindo uma aprendizagem efetiva”, salientou. Valéria acrescentou ainda que a escola é contemplada com as atividades do Programa Escola em Tempo Ampliado (ETA) implementado pela Prefeitura em 13 escolas municipais.

Um dos coordenadores da Educação Ambiental da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer,  professor Vagner César Barros explica que a Política Nacional de Educação Ambiental preconiza que o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida. A  sustentabilidade tem com base a escola.

Segundo o coordenador, o Projeto 3R’s “Reciclar é Bom, Reutilizar é Melhor e Reduzir é Melhor Ainda”,  tem como objetivo sensibilizar a comunidade escolar sobre a importância do reciclar, do reutilizar, do reaproveitar além de evitar desperdícios e destinar corretamente os resíduos. “Os alunos recolhem resíduos na comunidade onde vivem e armazenam em bags (grandes sacolas) na escola. As sacolas são recolhidas pela empresa parceira RECICLATE”.

Os alunos também participam de atividades recreativas, onde exercitam sua criatividade e imaginação nas Oficinas de Reciclagem de Papel, utilizando cola, papel e trigo na criação de obras de arte, com orientação de técnicos da Secretaria de Educação em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

A diretora da unidade destacou que o projeto Horta Escolar está sendo realizado em 32 unidades escolares do município,  como um meio da promoção de uma educação integral dos estudantes, que gera mudanças na cultura da comunidade no que se refere à alimentação, à nutrição, à saúde e à qualidade de vida de todos, sobretudo, tendo os cuidados com a horta escolar,  como eixo gerador de educação ambiental.

No Dia Mundial de Limpeza, comemorado em 15 de setembro, os alunos aproveitam todo o mês de setembro para promover a mobilização de limpeza na escola e seu entorno. “Essa ação simboliza a necessidade de conscientização da sociedade para um problema maior que é o descarte irregular de resíduos sólidos urbanos” apontou o coordenador Vagner.

As ações sobre conscientização ambiental e sustentabilidade nas escolas são reforçadas com a atuação da Guarda Municipal de Várzea Grande, com um cronograma de apresentações do seu Teatro de Fantoches, que além de abordar as questões de Educação no Trânsito, aproveitam a oportunidade por meio, de uma linguagem simples, direta, de forma lúdica, relacionar os prejuízos das queimadas urbanas para a saúde da população.

 

Por: Fred Nogueira - Secom/VG