"Amigas Empreendedoras" incentiva a criatividade e abertura de novos negócios

Microempreendedor Individual
"Amigas Empreendedoras" incentiva a criatividade e abertura de novos negócios

Mais de dez mil mulheres já foram capacitadas


24/09/2018    172

O projeto “Amigas Empreendedoras” , objetiva capacitar e trazer oportunidades de geração de renda e a formalização de pequenos negócios às  mulheres várzea-grandenses para poderem  se tornar efetivamente independentes com os recursos da venda de seus próprios produtos,e se tranformarem em microempreendedoras individual.

A instrutora da oficina de bordado em fita, Magnólia Castro, acredita que o artesanato não só é uma forma de geração de renda, como de ajudar na autoestima da mulher. “É uma atividade que qualquer um pode aprender e que pode se tornar uma renda extra, ou até mesmo fixa para a pessoa, melhorando a autoestima.O curso tem tido boa aceitação , as alunas deste o primeiro dia de aula se mostram bastante motivadas em aprender.Os bordados com fitas possuem técnicas. A beleza e a variedade desse bordado faz com que cada vez mais tenham vontade de aprender. O bordado em fita não é difícil, mas a habilidade depende muito da aluna uma vez que cada uma tem o seu tempo de aprendizado.No final todas terminam o curso básico sabendo bordar perfeitamente”, frisou.

Nas mãos de Ivone Aparecida Freitas, 62 anos, fitas de diversas cores se transformam em lindos bordados feitos em toalhas de banho ou  em caminho de mesa.  A dona de casa é uma das alunas de bordado em fitas que está sendo realizado no Centro Comunitário do bairro Ouro Verde, em Várzea Grande. A capacitação faz parte do projeto “Amigas Empreendedoras”, que é idealizado pela Secretaria de Assistência Social.

“Esse é o primeiro de muitos cursos que eu ainda vou fazer inserida no projeto ‘Amigas Empreendedoras”. Conheci o projeto por intermédio de uma amiga, e hoje faço parte deste grupo. Estou maravilhada pelo curso de bordado em fitas, e com poucos dias de aulas já consigo manusear as agulhas e as linhas, que criam formas e cores nas toalhas de banho. O curso além de ser atrativo é também uma forma de passar o tempo e também de ocupar a mente, além de poder vender meu artesanato”, relatou Ivone Freitas, moradora do bairro Ipase.

A coordenadora do projeto “Amigas Empreendedoras”, Bernadete Miranda disse que os cursos de capacitação oferecidos gratuitamente pela Administração Municipal, têm por objetivo contribuir com o desenvolvimento humano e social da população, principalmente a mais carente, promovendo a auto-estima das mulheres bem como a geração de renda e inclusão social produtiva.

 "O projeto também visa empoderar mulheres e promover a equidade em todas as atividades sociais e da economia garantindo o efetivo fortalecimento, não só da economia local, também quando essas mulheres virarem empreendedoras, o que impulsionará seu próprio negócio, dando à melhoria da qualidade de vida para a sua família.Ele foi  implantado no ano de 2015 e desde então já capacitou cerca de 10 mil mulheres, divididos em 70 bairros localizados nas regiões do São Mateus, Jardim Glória, Santa Maria e Cristo Rei”, explicou a coordenadora.  

Já a dona Maria Tapajós conhece muito bem os programas sociais desenvolvidos pela Prefeitura Municipal de Várzea Grande. Ela já participou de vários na época em que a prefeita Lucimar Sacre de Campos era primeira dama do município. “Fiz parte do programa ‘Sempre Amigas’ e tive a oportunidade de fazer dezenas de cursos profissionalizantes, dentre eles o de salgados o que me proporcionou a abertura de uma microempresa, onde trabalho e que se tornou também a minha fonte de renda. Agora no projeto ‘Amigas Empreendedoras’, estou também aprendendo outros cursos que com certeza serão colocados em prática, como nova oportunidade de negócios”, festejou a empreendedora do bairro 24 de Dezembro.

Gislaine Ribeiro, 29 anos, moradora do bairro Ouro Verde já está na quarta oficina e diz aproveitar bem cada curso oferecido. “Já fiz a oficina de MDF, boneca de pano, bordado em  vagonite e agora também estou aprendendo a fazer o bordado em fita. Aqui estou tendo a oportunidade de aprender sempre mais e a cada curso me surpreendo com a minha capacidade de absorver tantas coisas novas. Com certeza o “Amigas Empreendedoras” mudou a minha vida e a de muitas outras mulheres”, comemorou.    

Artes, bordado em chinelo, pintura em tecido, bordados diversos, artesanato em geral, crochê, cabeleireiro, corte e costura e culinária são as oficinas que estão sendo oferecidas neste semestre para as alunas do programa social “ Amigas Empreendedoras”.  

 

 

Por: Kátia Passos - Secom/VG