Projeto 'Laços Maternos' contribui para o bem-estar e saúde do bebê

Solidariedade Social
Projeto 'Laços Maternos' contribui para o bem-estar e saúde do bebê

O projeto além de ajudar na confecção do enxoval do bebê ainda garante o pré-natal


27/09/2018    139

O projeto “Laços Maternos” executado pela Secretaria de Assistência Social em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, prepara para encerrar a 6º etapa do projeto social que já atendeu 747 gestantes desde a implantação. Atualmente 97 gestantes estão inscritas no projeto social e recebem acompanhamento multiprofissional de equipe técnica, como agendamento e realização dos exames pré-natais, além de oficinas profissionalizantes de artesanatos em geral.

Desenvolvido desde agosto de 2015, o projeto contempla mulheres grávidas inscritas no Cadastro Único, Bolsa Família e que são atendidas nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do município. O principal objetivo da ação é reduzir a mortalidade infantil em Várzea Grande e melhorar a saúde das mulheres e das crianças tanto na fase gestacional, quanto após o nascimento da criança, que segue acompanhada pelo projeto até completar um ano de idade. 

Eva Rodrigues, articuladora e coordenadora do “Laços Maternos”, explica que o projeto não atende apenas à gestante, mas sim a toda a família. As 97 participantes são dividas em 8 grupos que se reúnem uma vez na semana para participarem de oficinas de artesanato, e também para realizar exames e fazer o acompanhamento  do pré natal, primeiros cuidados com bebê, amamentação, vacinas e consultas de rotinas para acompanhamento nutricional da criança. As gestantes assistidas pelo Laços Maternos recebem orientações de  especialistas que trabalham no  planejamento familiar e palestras temáticas que engloba todo aspecto familiar.   

“No projeto é oferecido acolhimento total das gestantes, por meio de encontros semanais nos polos distintos da cidade. São acompanhadas com a rotina médica mensal, fazem exames simples e de imagem, e com a qualificação  contribui com a confecção do enxoval do bebê. O projeto é imprescindível na vida de cada uma delas. É uma oportunidade de ter uma gravidez saudável e com a presença de profissionais e especialistas que contribuem para que ocorra uma gestação de bem estar com saúde para mãe e para o bebê”, diz a coordenadora.  

No projeto as gestantes são inseridas no pré-natal dos Programas Saúde de Família (PSFs), mais próximo de suas residências e ainda são acompanhadas com qualificação profissionalizante com a finalidade de produzir o enxoval próprio e/ou comercializar nas comunidades onde vivem. Por mês, são entregues no Hospital e Pronto-Socorro de Várzea Grande – Maternidade Rede Cegonha, cerca de 50 kit enxoval confeccionados, por meio das integrantes do projeto, para ser entregues as mães mais carentes.

A mãe de primeira viagem, Flaviane do Carmo Moraes, 24 anos, grávida de 8 meses  e moradora do bairro Ouro Verde, onde o profeto está implantado, disse que o ingresso ao 'Lacos maternos" foi uma escolha acertada. Apesar de ainda trabalhar fora, Flaviane conta que não perde nenhuma reunião e que já aprendeu muito desde que iniciou as oficinas. “É um curso muito importante, principalmente para as mães que terão o primeiro filho, pois aqui se aprende tudo que uma mãe necessita para este momento tão especial que é a maternidade”, frisou a gestante. 

Em seu primeiro dia de oficina, Maiane Silva Santos, que espera seu terceiro filho, diz que o projeto foi uma grande oportunidade, pois ela está desempregada e com a gravidez fica impossibilitada de conseguir um emprego. Mas, graças ao ‘Laços Maternos’, ela vai aprender a artesanatos e ainda confeccionar o enxoval do seu bebê. “Além de me distrair, posso aprender a fazer produtos para vender, vai ser uma renda a mais nesse momento que tanto precisamos”, comemora a gestante de 2 meses.  

 

Por: Letícia Kathucia - Secom/VG