Assistência Social alerta usuários do Benefício de Prestação Continuada para atualização cadastral

Cadastro Único
Assistência Social alerta usuários do Benefício de Prestação Continuada para atualização cadastral

O recadastramento pode ser feito até o dia 31 de dezembro


26/10/2018    1629

A secretaria de Assistência Social de Várzea Grande faz um alerta aos recebedores do Benefício de Prestação Continuada (BPC-Loas) que ainda não estiverem inscritos no sistema, ou para aqueles que possuem o cadastro, mas não completou as informações, em atenção ao cronograma de recadastramento de beneficiários definido pelo Ministério do Desenvolvimento Social. A convocação são para idosos acima de 65 e portadores de  deficiência, para atualização cadastral na garantia do benefício. O recadastramento pode ser feito até o dia 31 de dezembro, nos Centros de Referencia de Assistência Social (Cras), ou na própria sede da secretaria.

Em Várzea Grande, cerca de oito mil famílias estão inseridas no Cadastro Único e recebem mensalmente o benefício. Destes 4.075 correm o risco de ter o pagamento suspenso por não terem feito, no prazo de dois anos, a atualização dos dados.

Segundo informou a coordenadora do Cadastro Único, Geny Corrello dos Santos, a atualização cadastral no período de 2 anos é fundamental para a ativação dos dados cadastrais e ao mesmo tempo, para a alteração de endereço, documento pessoal ou telefone de contato.  “Se o beneficiário por um motivo ou outro não fez a atualização dos seus dados que procurem uma das unidades do Cras para fazer o recadastramento evitando assim a suspensão do pagamento”, alertou.

A coordenadora destacou que em casos específicos de beneficiários portadores de deficiências,são concedidas duas opções para atualização de dados , ou seja ,para aqueles com dificuldades de deslocamento,  a inscrição ou atualização do cadastro poderá ser feita pelo responsável familiar, sendo a segunda opção comunicar a secretaria de Assistência Social, que determinará equipe técnica a  se dirigir até a residência do beneficiário.

Geny Corrollo informou ainda que várias ações estão sendo feitas na busca das famílias inseridas no cadastro, para averiguação dos dados e a manutenção do beneficio. “Estamos ligando para os números disponibilizados no documento cadastral, e reforçando o comunicado nas Associações de Bairros e também na Associação Várzea-grandense da Pessoa com Deficiência, além de instituições religiosas. Também estamos afixando nas casas lotéricas nomes dos beneficiários que estão com cadastro imcompleto, para que possam regularizar a situação”, explicou.

Geny Corrello lembra que muitas famílias fizeram a regularização do cadastro, na ocasião do período que antecedia a desligação do sinal analógico da televisão, que passou a ser digital no final do mês de agosto. “Neste período muitas famílias vieram aqui na sede da Secretaria de Assistência Social, e também nos Cras para atualização dos dados, manutenção do beneficio e, principalmente, para a retirada do conversor, onde  conseguimos dar celeridade aos recadastramentos de um grande  numero de famílias beneficiarias dos programas desenvolvidos pelo Governo Federal”, pontuou.  

Por: Da Redação - Kátia Passos