Várzea Grande implanta Selo de Inspeção Municipal

Segurança Alimentar
Várzea Grande implanta Selo de Inspeção Municipal

A certificação do SIM habilita o estabelecimento a produzir e comercializar seus produtos somente dentro dos limites de Várzea Grande


01/11/2018    616

A prefeitura de Várzea Grande, por meio da secretaria municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, está realizando uma série de visitas a estabelecimentos que produzem, processam e manipulam produtos de origem animal, destinados ao comércio. Nesse primeiro momento, o Município leva informações - educação sanitária – que visam promover a sanidade e a segurança alimentar, bem como, reforçam a necessidade de credenciamento ao Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

Como explica a secretária Helen Farias Ferreira, o SIM, que é conhecido popularmente como um selo de inspeção, agrega muito mais que isso, garante a qualidade e a origem dos produtos e subprodutos consumidos pela população e tem como objetivo promover a saúde pública e a segurança alimentar. “O credenciamento ao SIM é uma obrigação dos estabelecimentos e cabe ao Município exigir essa chancela. O SIM vale para atividades como: abate de animais e seus produtos, ao pescado e seus derivados, ao leite e seus derivados, aos ovos e seus derivados e mel e cera de abelhas e seus derivados. Todos os segmentos que processam, produzem e manipulam essas cadeias produtivas devem ter o selo do SIM”, reforça.

A certificação do SIM habilita o estabelecimento a produzir e comercializar seus produtos somente dentro dos limites de Várzea Grande. “Mesmo realizando ações voltadas à educação sanitária, sem teor punitivo, as visitas realizadas por técnicos da secretaria estão estabelecendo prazo de 90 dias para que as empresas que se enquadram no perfil do SIM, se regularizem”.

A médica veterinária Marleth Nunes, da coordenadoria do Serviço de Inspeção Municipal, explica que as empresas/estabelecimentos que exercem atividade que necessite de inspeção, seja ela periódica ou permanente devem solicitar o SIM. “Com o estabelecimento da regulamentação do SIM, quem não aderir ao Serviço estará na ilegalidade e, portanto, suscetível à advertências, multas, interdições até o impedimento da atividade, com seu fechamento”.

Quase 40 estabelecimentos foram visitados de junho até outubro e dois já receberam a certificação acompanhada do selo do SIM, número que identifica a empresa e sua atividade dentro do Município. A maior parte das empresas atuantes em Várzea Grande estão voltadas a produção, processamento e manipulação de pescado, derivados do leite, abates e embutidos. “As duas primeiras empresas certificadas com o SIM de Várzea Grande atuam na cadeia do pescado: Dona Fresca e São Rafael. Elas servem de modelo e exemplo para empresas da mesma atividade e para outras que devem buscar o SIM”.

Helen Farias frisa que a partir de agora, Várzea Grande vai exigir a regularização das empresas para garantir a qualidade, a sanidade e a segurança alimentar à população, assegurando a procedência dos produtos. “O SIM é a garantia do emprego da higiene, das boas práticas, da rastreabilidade e da conformidade documental das empresas”.

Por: Marianna Peres - Secom/VG