Bonsucesso ganha Estação de Tratamento de Água

Qualidade de Vida
Bonsucesso ganha Estação de Tratamento de Água

A ETA Bonsucesso vai beneficiar cerca de 600 famílias


10/12/2018    205

A Prefeitura de Várzea Grande entregou, na tarde de sexta-feira, (07), a nova Estação de Tratamento de Água (ETA) “Justino Antônio da Silva Claro”, Distrito de Bonsucesso. O importante equipamento público vai contribuir na melhoria da qualidade de vida da população da cidade. A nova estação vem complementar o conjunto de ações desenvolvidas pela atual administração, no sentido de assegurar a eficiência no abastecimento e captação de água no município. O novo complexo tem um reservatório elevado, em concreto armado, sistema de distribuição de água e local para a dosagem de cloro e flúor. O investimento do novo equipamento custou cerca de R$ 600 mil reais.

Na solenidade de entrega a prefeita Lucimar Sacre de Campos disse que está investindo constantemente nas questões da água e esgoto na cidade, sendo que os resultados já estão fazendo parte da realidade atual. “Investimos em aumento de capacidade de reserva de água, além do monitoramento da qualidade. Em relação ao esgoto, temos a meta clara de alcançar os 60% de tratamento e é por isso que estamos trabalhando, realizando obras e as entregando à nossa população”, pontuou a prefeita.

Para Lucimar Campos, a entrega da obra é um importante passo no sentido de solucionar o problema enfrentado pelo município nas últimas décadas. “Resolver as limitações do nosso tratamento de água que sempre foi nosso maior desafio e prioridade. Batalhamos muito para conquistar os recursos necessários e, hoje, entregar aos moradores de Bonsucesso uma estação adequada e com 100% de qualidade. O término dessa obra permitirá que a comunidade inicie um novo capítulo em sua história de desenvolvimento e qualidade de vida”.

De acordo com diretor presidente do Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande, Ricardo Azevedo Araújo, a ETA tem capacidade para tratar 5 litros de água por segundo, uma quantidade estimada para o uso de cerca de 600 famílias da região. A Estação de Tratamento de Água possui uma moderna tecnologia, que possibilitará um tratamento mais preciso e, consequentemente, água de melhor qualidade para todos.

“Com  a estação, os parâmetros de flúor, cloro, PH e turbidez são analisados automaticamente e se ajustam conforme a quantidade de água bruta. Esta medida representa menos desperdício de produtos químicos e aumento dos benefícios da água para consumo. A nova ETA contribui com a melhora na qualidade final da água”, explicou Ricardo.

Vale destacar que a obra é esperada há décadas pela comunidade que era abastecida por um poço artesiano, o qual, tinha custo expressivo com a manutenção frequente. “Com a implantação da ETA Bonsucesso, a população terá água potável na torneira e com valor acessível para todos. Por isso, a inauguração representa o cuidado da Prefeitura com as pessoas, à preocupação com o futuro e a segurança do tratamento de água garantido para os próximos anos”.

Para a moradora do bairro nascida e criada na comunidade, de 37 anos, Luciane da Silva, o fornecimento de água nas residências da localidade era uma esperança de toda a comunidade. "É bom ter água de qualidade em nossas casas e graças a Prefeitura agora temos, depois de muitos anos, isso se tornou uma realidade para nós", enfatizou.

Já para o senhor Petrolino Gonçalves da Silva- Seo Fião, doador do terreno, onde a Estação foi edificada, disse que a benfeitoria e de suma importância para toda a comunidade, visto que os moradores fazem parte de uma grande família da comunidade de Bonsucesso e o ato de doar o terreno representa beneficiar a todos. "Teremos água todos os dias e para todos. Vai melhorar para quem vive da agricultura familiar, para quem tem seu estabelecimento comercial, pois nossa região abriga turistas, e a água que era o problema não é mais. Um sonho de todos realizado ter água todos os dias e de qualidade. Isso que é ter qualidade de vida”, comemorou ele.

O evento de inauguração contou ainda com a presença dos secretários municipais, representantes comunitários, vereadores e comunidade local.

Por: Cláudia Joséh - Secom/VG