Educação dá prêmio e classifica peças teatrais do Projeto do Ministério Público

Prevenção Começa na Escola
Educação dá prêmio e classifica peças teatrais do Projeto do Ministério Público

Na categoria Melhor Espetáculo, o primeiro lugar foi garantido pelos alunos da EMEB Benedita Bernadina, com o espetáculo “Cuida de Mim”


20/12/2018    358

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer promoveu na tarde de quarta-feira, 19, no Anexo da Educação, a Mostra de Teatro e a premiação dos espetáculos realizados pelas escolas que participaram do Projeto “Prevenção Começa na Escola” desenvolvido pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso em parceria com o município de Várzea Grande e a companhia de teatro Vostraz.

O Projeto “Prevenção Começa na Escola”, idealizado pela Procuradoria Especializada na Defesa da Criança e do Adolescente do MP/MT foi lançado em Várzea Grande no dia 18 de outubro, em solenidade na EMEB “Emanuel Benedito de Arruda” com a participação de 14 escolas do município, que através de apresentações teatrais, musicais e outras manifestações artísticas, teve o objetivo de prevenir e combater todo tipo de violência contra a criança e o adolescente, estimulando o debate de temas como bullying, violência doméstica, racismo, violência sexual entre outros.

O secretário Silvio Fidelis destacou o belo trabalho realizado pelas escolas da rede municipal inscritas no Projeto “Prevenção Começa na Escola”, que envolveu toda comunidade escolar no debate sobre os problemas causados pela violência, abusos e as maneiras corretas da sua prevenção e combate. “As apresentações teatrais mostraram que o tema do projeto foi amplamente discutido nas escolas e o aprendizado garantiu o alto nível das peças. Esse resultado deixa claro a relevância desse projeto do Ministério Publico”, declarou.

Para o titular da Procuradoria Especializada na Defesa da Criança e do Adolescente do Ministério Público, procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado, o projeto desenvolvido nas escolas de Várzea Grande apresentou um diferencial pela adesão da Companhia de Teatro Voztraz, legítimo representante várzea-grandense no cenário das artes cênicas em Mato Grosso. “Os atores do Vostraz percorreram as escolas inscritas no projeto, apresentando o espetáculo “Pétalas Roubadas” contando a história de Rosa, uma menina que sofreu abuso sexual e bullying”, explicou.

Ao final de cada apresentação, a escola passou a ensinar as crianças a montar uma peça teatral sobre os temas propostos no Projeto daí então apresentá-la nos dias 27, 28 e 29 de outubro, onde foram avaliadas por um júri formado por professores de Arte, Atores e representante do Ministério Público. Os jurados foram responsáveis pela classificação das apresentações nas categorias de Melhor Figurino, Melhor Cenário, Melhor Sonoplastia, Ator/Atriz Coadjuvante, Melhor Ator/Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Diretor, e Melhor Espetáculo.

Durante a premiação, todos os participantes do Projeto receberam medalhas e foram conhecidos os vencedores de cada categoria. O Melhor Figurino ficou para a EMEB Senhora Dirce Leite de Campos; Melhor Cenário para o Centro Educacional Abdala José de Almeida, Sonoplastia para a peça da EMEB Salvelina Ferreira da Silva, o aluno Anthony Araújo do Abdala José de Almeida e Keila do Carmo da EMEB José Estejo venceram na categoria Melhor Ator/Atriz Coadjuvante.

Na categoria Melhor Ator/Atriz, os vencedores foram o aluno Walter Figueiredo da EMEB Lenine Póvoas e Isabelly Campos Santos da EMEB Benedita Bernadina. O Melhor Roteiro ficou com o espetáculo da EMEB Gonçalo Domingo de Campos e a Melhor Direção foi conquistada pela EMEB Salvelina Ferreira da Silva.

Na categoria Melhor Espetáculo, o primeiro lugar foi garantido pelos alunos da EMEB Benedita Bernadina, com o espetáculo “Cuida de Mim”, que conta a história do casal de filhos de uma viúva que recebe um convite para trabalhar longe de casa e deixa seus filhos aos cuidados de sua cunhada, que submete as crianças aos maus tratos, abusos e bullying dos filhos e do marido. Amparados pela professora da escola onde estudam, ela aciona a polícia, o Conselho Tutelar e a mãe das crianças.

Em segundo lugar ficou o espetáculo da EMEB Paulo Freire, “Quem Cala Consente” que conta a história de Viviane, uma menina de 9 anos que mora com a mãe o com o padrasto alcoólatra, que abusa da menina quando ela está sob seus cuidados.

O Terceiro lugar ficou com a EMEB Salvelina Ferreira da Silva, com o espetáculo “Hematomas da Alma” que mostra o relato das hostilidades e humilhações sofridas por uma cantora quase destruindo seu grande sonho de cantar.

Os espetáculos das escolas da rede municipal classificados irão representar Várzea Grande no próximo ano dentro da fase estadual do Projeto “Prevenção Começa na Escola” no auditório do Ministério Publico em Cuiabá.

Por: Fred Nogueira - Secom/VG