Várzea Grande fecha 2018 com superávit e abre orçamento nesta sexta-feira

Contas no Azul
Várzea Grande fecha 2018 com superávit e abre orçamento nesta sexta-feira

Educação e Saúde aplicaram mais do que o previsto na Constituição Federal. Orçamento deste ano prevê receitas da ordem de R$ 799 milhões


16/01/2019    361

Com as contas públicas em ordem e superavitárias em relação a 2018 quando teve receita maior que as despesas, a Prefeitura de Várzea Grande abre a partir desta sexta-feira, 18, o Orçamento Geral de 2019 que estima receitas e fixa despesas em R$ 799.980,5 milhões dos quais R$ 203.408,3 milhões são recursos destinados a Seguridade Social, ou seja, saúde, assistência social e previdência social.

Além de obter mais receitas do que despesas, Várzea Grande avançou ainda mais na aplicação de recursos em áreas essenciais como Saúde que segundo a lei estabelece que tivesse que aplicar 15% das Receitas Correntes e atingiu a 26,88% somando R$ 32 milhões além do legalmente previsto.

A Educação que deveria aplicar 25% segundo a Constituição Federal, em Várzea Grande atingiu a 27,97%, R$ 8.154 milhões a mais foram aplicados no setor educacional além do inicialmente previsto.

O prefeito em exercício, José Aderson Hazama em reunião com os secretários de Gestão Fazendária, Lucinéia dos Santos Ribeiro; de Planejamento, Edson Silva; de Governo, Kalil Baracat e Controladoria Geral, Kleber Ferreira autorizou o início das atividades econômicas de Várzea Grande.

“Inclusive já comuniquei a prefeita Lucimar Sacre de Campos que na sexta-feira, 18, a Lei Orçamentária de 2019, começa a ser efetivamente executada e que fechamos o ano de 2018 com superávit em nossas contas, ou seja, obtivemos mais receita do que despesas e mantivemos o equilíbrio nas contas públicas, que é o essencial para qualquer economia, seja ela pública ou privada”, disse o prefeito em exercício, José Hazama.

O prefeito em exercício lembrou dos esforços da Administração Lucimar Sacre de Campos, para dotar Várzea Grande de políticas públicas e obras essenciais para a população e que tem o efeito importante por valorizar a cidade e suas propriedades.

“Só estamos obtendo sucesso nesta empreitada porque a população está vendo os esforços da prefeita Lucimar Campos e sua equipe e ao acreditar na gestão, pagando seus impostos, permite que mais obras e mais ações de interesse geral sejam colocados em prática”, disse o prefeito em exercício reafirmando o compromisso da prefeita de aplicar a totalidade dos impostos em obras e ações de interesse da população.

Hazama lembrou que em recente relatório do anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), apontou para a redução nos investimentos em educação em todas as capitais do Brasil e nas maiores cidades, sendo que no Centro Oeste, Várzea Grande essa situação é contrária, ou seja, “aqui nós ampliamos o volume de recursos aplicados em Educação e Saúde”, disse José Hazama.

Segundo o anuário, os municípios de Várzea Grande (MT), Anápolis (GO), Dourados (MS) e Aparecida de Goiânia (GO) aumentaram o montante gasto em educação em 2017 quando comparado com o ano anterior. Em Várzea Grande (MT) a alta foi de 14,9%; em Anápolis (GO) foram investidos 9% a mais na pauta; a administração de Dourados (MS) aumentou em 6,5% os gastos com educação; e em Aparecida de Goiânia (GO) o incremento foi de 5,5% no período analisado, relata trecho do anuário.

O prefeito em exercício lembrou ainda que a prefeita Lucimar Sacre de Campos e a equipe econômica já anunciaram o calendário de pagamento de salários para o funcionalismo público durante todo o ano de 2019, numa clara demonstração da saúde financeira de Várzea Grande e permitindo que tanto o funcionalismo como o comércio e a indústria possam planejar suas atividades durante o ano sem sobressaltos.

Por: Da Redação - Secom/VG