Centro de Zoonoses vai intensificar ações no combate ao mosquito Aedes aegypti nas escolas

Saúde e Prevenção
Centro de Zoonoses vai intensificar ações no combate ao mosquito Aedes aegypti nas escolas

O projeto consiste em levar aos alunos de todas as séries e idades, orientações de prevenção e combate ao Aedes aegypti


17/01/2019    308

A equipe de Saúde em Educação do Centro de Controle de Zoonoses de Várzea Grande, realizou durante todo o ano de 2018, várias ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Para esse ano essas ações devem ser intensificadas e trabalhadas com propostas elaboradas diretamente com a gestão de cada unidade de educação. O projeto consiste em levar aos alunos de todas as séries e idades, orientações de prevenção e combate ao Aedes aegypti.

Os trabalhos funcionam de maneira integrada entre as secretarias Municipal de Saúde e Educação. A equipe comandada pelo biólogo, Jessé Junior Martins, vai até as unidades de educação, realizam palestras e oficinas e atividades dinâmicas com as crianças. O grupo também articula operações conjuntas com a Vigilância Sanitária de Várzea Grande nessas unidades. 

“Nosso trabalho nas escolas é realizado de forma educativa. Orientamos as crianças que são fundamentais nesse processo de aprendizado e que podem ajudar na vistoria domiciliar de possíveis criadouros, como vasos de plantas, água de animais domésticos, ou qualquer objeto que possa acumular água não podem ficar expostos as chuvas. Eles aprendem e por muitas vezes além de praticar essas medidas de prevenção, repassam aos pais o que aprenderam e ajudam a tomar esses cuidados em suas residências”, explica Jessé.

Para participar desses projetos basta a unidade fazer a solicitação junto ao Centro de Controle de Zoonoses, pelo telefone (65) 3688-3186. A unidade agenda o melhor horário e a visita é realizada com o apoio da Prefeitura de Várzea Grande. Outros temas relacionados à saúde pública também podem ser tratados, como prevenção de doenças.

O Superintende da Vigilância Sanitária de Várzea Grande, Alysson Gomes, fala da importância das ações de prevenção, no combate ao Aedes aegypti. “Estamos trabalhando muito com a Educação em Saúde, se tratando do Aedes aegypti, a principal medida é a prevenção. Os números caíram consideravelmente no ano passado e esse ano voltaram a subir, associamos isso a falta de cuidados nas residências onde os agentes de saúde não conseguem ter acesso diário”, explica.

Alysson ressalta ainda que em todos os quatros setores do município de Várzea Grande, os agentes continuam intensificando as visitas domiciliares e fiscalizações diárias, a fim de diminuir os números de focos do mosquito. Um cronograma de trabalho foi definido pela Superintendência em Saúde do Município e pelo Centro de Controle de Zoonoses de Várzea Grande. “Essas ações vêm sendo executadas desde o início de janeiro, e terão continuidade pelos próximos meses, quando o cronograma passará a ser executados em outras fases, como, por exemplo, o recolhimento do chamado “lixo da dengue” que são entulhos e restos de móveis descartados irregularmente e ações educativas desenvolvidas nas escolas, já no início do ano letivo. A secretaria de Serviços Públicos já deu início a Operação Limpeza Urbana o que ajuda em muito na redução de criadouros pela cidade. São trabalhos em parceria que Várzea Grande desencadeia mais uma vez a Campanha Unidos por Várzea Grande no combate ao mosquito”, explicou o superintendente.

Por: Letícia Kathucia - Secom/VG