Prefeitura alerta sobre os cuidados com a proliferação do Aedes aegypti, neste período chuvoso

Saúde e Prevenção
Prefeitura alerta sobre os cuidados com a proliferação do Aedes aegypti, neste período chuvoso

O alerta ainda é em decorrência ao período chuvoso


06/02/2019    298

Devido à permanência do período chuvoso em todo o estado de Mato Grosso, a Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande por meio da Vigilância Epidemiológica, faz um alerta sobre as medida de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite as doenças zika virus, dengue e chikungunya. Esse tempo é propício para a proliferação do vetor, e a orientação é de redobrar os cuidados no combate aos focos do mosquito.

Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN-MT), de 01 à 31 de janeiro, Várzea Grande registrou 55 casos notificados das três doenças transmitidas pelo Aedes, sendo 21 casos de dengue, 32 de chikungunya e 02 casos de Zika vírus, desse total 41 casos já foram confirmados. Em janeiro de 2018 foram registrados 4.209 casos, sendo chikungunya 3.419, dengue 784 e Zika 6. No ano passado as doenças tiveram números altos de notificações, durante todo o ano foram 1.621 casos de dengue, 89 casos de Zika e 10.177 da febre chikungunya durante todo o ano de 2018, do total 11.738 foram confirmados. 

“O objetivo dos serviços executados e das ações intensificadas são de justamente manter essa queda significativa nas notificações, promovendo assim a saúde pública no município. Os ovos do mosquito podem passar até um ano sem água. Portanto as orientações devem ser seguidas rigorosamente e todos os dias, principalmente devido ao período de chuva”, explicou o Superintende da Vigilância Sanitária de Várzea Grande, Alysson Gomes.  

“Nesse período chuvoso, os ovos eclodem em questão de horas. E a recomendação é não deixar o mosquito nascer. E, portanto as recomendações são simples e sempre as mesmas. Mantenha os recipientes que acumulam água sempre limpos, assim como também os recipientes de água dos animais, limpos e escovados, e promova a troca de água pelo menos duas vezes ao dia, não deixe acumular água em vasos de plantas e deixe o quintal sempre livre de lixo. Essas dicas básicas contribuem para a redução da proliferação do Aedes”, explicou Alysson.

Alysson pontua ainda que as atividades de rotina executadas pela Saúde durante todo o ano, são intensificadas durante esse período. “Os agentes de saúde e de endemias realizam visitas nos imóveis de todo o município de forma diária e buscam encontrar focos do mosquito e consequentemente os eliminar”, destaca.

Ele afirma que durante o período chuvoso ocorre o aumento das atividades educativas também como medidas preventivas nas creches, escolas, empresas, nas associações de moradores e na comunidade. “As Unidades Básicas de Saúde são realizadas de forma educativa em parceria com o Núcleo Municipal de Educação em Saúde e o Centro de Controle de Zoonoses de Várzea Grande”, explica.

Algumas dicas são importantes para evitar a proliferação do mosquito, entre elas: evitar o acúmulo de água, pois o mosquito aproveita a água acumulada para reproduzir-se. Outra dica é colocar areia nos vasos de plantas, para que a água não se acumule. O lixo também precisa ser organizado. Qualquer material pode acumular água e propiciar a reprodução do mosquito. Fazer a limpeza de calhas, caixa d'água, poças e cano também evitam a proliferação do mosquito. 

Por: Letícia Kathucia - Secom/VG