Lucimar foi homenageada entre 300 mulheres que marcaram história da Capital

Pioneirismo e Reconhecimento
Lucimar foi homenageada entre 300 mulheres que marcaram história da Capital

A Academia Mato-grossense de Letras em parceria com a Prefeitura Municipal de Cuiabá homenageou 300 mulheres que contribuíram com o desenvolvimento da Capital


15/03/2019    340

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos foi homenageada em celebração ao mês da Mulher e ao aniversário dos 300 anos de Cuiabá. A iniciativa é uma idealização da Academia Mato-grossense de Letras em parceria com a Prefeitura Municipal de Cuiabá. A homenagem traz à luz as mulheres do passado e do presente que se empenharam para realizações importantes à sociedade e seu pioneirismo nas mais diversas áreas profissionais, quer seja na política, na educação, comunicação social, assistência social, profissionais liberais. A solenidade ocorreu nesta quinta-feira (14), na Academia Mato-grossense de Letras – Casa Barão de Melgaço e contou com a participação de autoridades municipais e estaduais dos Poderes executivo, legislativo, judiciário e população em geral.

O projeto homenageou 300 mulheres que fizeram toda a diferença na História da cidade de Cuiabá. Os organizadores do evento prepararam mostra cultural com o nome “300 mulheres: letras, histórias e equidade”. Além de apresentação de obras literárias, peças artesãs, sarau de poesias, mostra de livros e pesquisas nas mais diversas áreas do conhecimento, exposição de redes e cerâmicas cuiabanas, telas de artistas plásticas, artesanato indígena, acervo da Academia Mato-grossense de Letras, peças da estilista Savana Leão e de discos de vinil de cantoras que marcaram época em Cuiabá.

Para a prefeita Lucimar Sacre de Campos, a sensibilidade do ser humano sempre notabilizou gerações, mudou o mundo, venceu guerras e aprofundou o respeito a vida das pessoas. “Nada é mais importante, seja hoje, seja ontem ou amanhã do que fazer tudo na vida com sensibilidade, pois representa ter capacidade de perceber sensações, ter disposição para sentir ou para se emocionar diante de algo ou de alguém. Nada mais é do que ter aptidão para assimilar modificações e de a elas responder, para aprender e demonstrar sentimentos”, sublinhou.

A prefeita frisou que o momento foi apropriado para aflorar a sensibilidade quanto as letras, a história de pessoas e a equidade, e que arte, cultura, homenagem, história, letras representam em sua essência, ter sensibilidade para compreender o que se passou no passado, como se enfrenta o presente e o que se espera no futuro.

“Me sinto lisonjeada, não apenas pela homenagem e por ser mulher, mas por poder estar administrando uma cidade que me acolheu como uma filha e que me deu meu maior tesouro, minha família. Faço minhas palavras, a frase de Próspero de Aquitânia (Saint Prosper), ou Próspero tiro, escritor cristão e discípulo de Agostinho de Hipona. O coração da mulher, como muitos instrumentos, depende de quem o toca. Saber tocar o coração da mulher, é ser sensível, é compreender todo o entorno que existe na vida dela e o quanto isto é importante, fundamental. Nesta ocasião, estamos com a sensibilidade aflorada e nossa vontade de ser e fazer muito mais e melhor por nossa cidade, estado, país e nossa gente”, enfatizou.

De acordo com a organizadora do evento, juíza Amini Haddad Campos, a mostra realizada é em razão do Dia Internacional da Mulher, celebrado 08 de março. Já a quantidade de homenageadas foi escolhida em alusão aos 300 anos de Cuiabá, completados no próximo dia 08 de abril.

“A junção de datas relevantíssimas fez florescer a ideia de um evento em homenagem à nossa Cidade Verde e as 300 mulheres de Mato Grosso que fizeram e fazem História nesta terra tão afortunada de grandes mentes. A noite foi de expressão da nossa cultura, alegria e, principalmente, agradecimento a essas homenageadas que compartilharam todas as dimensões de suas vidas na máxima expressão de ser mulher”, afirmou a magistrada.

Emanuel Pinheiro, prefeito de Cuiabá pontuou que a solenidade destacou os ícones e personagens femininas que fazem e fizeram grandes feitos no cenário da capital e do Estado. “Cuiabá se orgulha de nossas mulheres. Fui inspirado por minha mãe que potencializou sua vida na garra da mulher cuiabana com a sensibilidade materna. Aqui abriga as mulheres que escreveram a História de Cuiabá - 300 anos, como desbravadoras e pioneiras. A Cuiabá dos 300 anos, 300 mulheres que brilharam e brilham em todos aspectos e áreas da cidade verde. Mulheres que muito além do seu tempo abriram novos horizontes para consolidar os 300 anos da nossa cidade. Agradeço a iniciativa do projeto em resgatar histórias de mulheres que mudaram o rumo da trajetória dos 300 anos. Cuiabá chega aos 300 anos madura, alegre e também envelhecida, mas não perde seu charme, calor humano, seu potencial plantado ao longo dos anos por grandes e brilhantes mulheres, hoje simbolizada de forma singular e especial neste evento cultural”.

A deputada estadual, Janaina Riva, no ato representando o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho, falou que as homenageadas inspiram outras mulheres em busca de seus ideais. “O maior valor da vida é inspirar alguém, em especial as gerações futuras”.

O presidente da Academia Mato-grossense de Letras, Sebastião Carlos Gomes de Carvalho, disse que o objetivo da celebração ao mês da Mulher e ao aniversário dos 300 anos de Cuiabá é de reverenciar ícones femininos da região que deram significativas contribuições intelectuais e sociais nos mais diversos âmbitos de atuação.

Para que o público conhecesse melhor as homenageadas, foi disponibilizada apresentação das imagens e um breve relato de suas respectivas vidas, explicando a significância que cada uma teve para a História do Estado e\ou Cuiabá.

Por: Cláudia Joséh - Secom/VG