Prefeitura dá continuidade aos serviços de limpeza no grande Cristo Rei

Limpeza Urbana
Prefeitura dá continuidade aos serviços de limpeza no grande Cristo Rei

A população também pode ajudar o poder público informando os locais e as empresas que estão fazendo o descarte irregular de lixo nos bairros de Várzea Grande. As denúncias podem ser feitas à Ouvidoria pelo número 0800.647.4142


10/04/2019    256

A prefeitura de Várzea Grande, por meio da Administração Regional do Cristo Rei e da secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, está reforçando as ações de limpeza no grande Cristo Rei. O serviço se divide em frentes de rotina e de ação pontual. Na primeira as equipes seguem um cronograma de visitas levando limpeza, remoção de lixos e entulhos, capina, pintura de meio fio e manutenção na rede de iluminação pública. Na segunda, o Município intervém com máquinas pesadas, como tratores, caminhões e retro escavadeiras com o propósito específico de eliminar bolsões de lixo.  

As medidas, além de visarem a segurança dos moradores, visa reduzir a proliferação de doenças endêmicas como a Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, todas elas beneficiadas em área aonde existem bolsões de lixos, aumentado os riscos à saúde pública.

Numa dessas ações pontuais, a prefeitura está com equipes de limpeza no bairro Hélio Ponce de Arruda. Os serviços tiveram início na última segunda-feira e devem se estender até o final da semana. Até a manhã de hoje (10), como explica o vice-prefeito José Hazama – responsável pela coordenação da Regional – 17 caminhões com lixo haviam sido retirados e a expectativa é de que mais 17 sejam necessários para retirada por completo do lixo e do entulho que foi acumulado de forma irregular. “O que chama à atenção é que faz três meses que estivemos nessa mesma região com o serviço de limpeza e remoção de bolsões de lixo, e ainda são formados novos bolsões com descarte irregular”.

A maior parte do material retirado é de pneus, de móveis como camas, sofás, racks e eletrodomésticos como fogões, geladeiras e máquinas de lavar. O bairro tem sido endereço de descarte de restos de abate de bovinos, com ossos sendo despejados de forma frequente.

O presidente e o vice-presidente do bairro, Rodrigo Oliveira e José Herculano, estão realizando um trabalho de conscientização junto aos moradores para evitar o descarte de materiais. “Existe morador que faz isso e também pessoas de bairros vizinhos que se aproveitam dos espaços verdes que temos para criar bolsões. Somos parceiros da prefeitura, reconhecemos o trabalho rotineiro aqui na região e por isso vamos instalar duas câmeras (escondidas) para flagrar os infratores e acionarmos a prefeitura”, disse Rodrigo.

O local mais crítico do bairro, cortado por um canal, dá acesso a três escolas e um posto de saúde e por isso, frequentado por idoso e crianças. “Essas montanhas de lixos oferecem todo tipo de risco a quem passa por aqui ou mora nas proximidades”.

Hazama explica ainda que ação semelhante a essa realizada no Hélio Ponce já foi concluída recentemente no Carrapicho e seguirá para a Lagoa do Jacaré e Santa Luzia nas próximas semanas.

O grande Cristo Rei é composto por 66 bairros e todos eles recebem ações de limpeza ao longo do ano, como pontua o vice-prefeito. “Realizamos ações diferenciadas, as de rotina e as pontuais e as duas se dão de forma simultânea e com várias equipes”.

A limpeza regular/rotina está sendo feita nesse momento no bairro da Manga, contemplando as avenidas Ari Paes Barreto e Gonçalo Botelho de Campos, rumo ao bairro Construmat, seguindo para a região do Parque do Lago.

“Apesar de a prefeitura ter uma rotina de trabalho pelos bairros com várias ações, as pessoas ainda insistem em descartar todo tipo de materiais, tornando tudo que é área vazia, um bolsão de lixo, inclusive em vias de grande fluxo da nossa cidade”, concluiu Hazama.

A população também pode ajudar o poder público informando os locais e as empresas que estão fazendo o descarte irregular de lixo nos bairros de Várzea Grande. As denúncias podem ser feitas à Ouvidoria pelo número 0800.647.4142. Qualquer pessoa pode fazer a denúncia, sendo que a identidade do autor da comunicação será resguardada. 

Por: Marianna Peres - Secom/VG