Encontro da UNDIME discute metas para a Educação e critica fim das vinculações

EDUCAÇÃO X RECEITAS
Encontro da UNDIME discute metas para a Educação e critica fim das vinculações

Secretários de Educação de Mato Grosso debatem o setor e criticam o fim das vinculações para a Educação que hoje atingem a 25% das receitas correntes líquidas


11/04/2019    219

Com a defesa da permanência das vinculações de percentuais das Receitas Correntes Líquidas – RCL para a Educação em 25%, os secretários e profissionais da Educação de Mato Grosso sob o comando do secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande Silvio Fidélis, que também preside a seccional da União Nacional dos Dirigentes de Educação de Mato Grosso (Undime) - abriu nesta quinta-feira (11), o 14º Fórum Estadual Ordinário.

Nesta edição o fórum estará abordando “A gestão municipal e os desafios frente às inovações nas estruturas organizacionais e nas políticas públicas da educação”.

A questão em defesa da permanência das vinculações que hoje atendem as áreas da Educação e Saúde, foi levantada pelo presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga e agradou aos presentes, pois uma das mais enfáticas defesas do ministro da Economia, Paulo Guedes do Governo Bolsonaro é pelo fim das vinculações.

O objetivo do encontro é fortalecer a atuação de profissionais da educação frente à gestão dos sistemas de ensino e das políticas educacionais. O evento que conta com a participação de dirigentes, coordenadores pedagógicos e técnicos das secretarias municipais, será realizado em duas etapas. Neste primeiro dia haverá palestras e oficinas. Já nesta sexta-feira (12), além das palestras e oficinas, será realizada ainda a eleição para a nova diretoria da Undime-MT.

O secretário de Educação, Silvio Fidelis destacou a importância do Fórum e a mobilização de todos os dirigentes municipais na construção e na defesa de uma educação pública com qualidade social. “O nosso trabalho e a nossa luta são fatores determinantes na busca de melhoria e no enfrentamento das dificuldades que temos no dia a dia. Por isso esse é um momento de estarmos unidos, para que possamos traçar um caminho de resultados. Sabemos que temos mudanças e transformações enquanto no governo municipal, estadual e federal, mas os municípios é que tem a carga maior. Queremos melhorias para o setor, dentre eles, uma assessoria pedagógica forte e um movimento de transporte escolar que possa ter a sua organização, por isso temos que estar unidos para essa discussão, e este Fórum também é um ponto de partida”.

Silvio Fidelis lembra que estamos em um país democrático, na busca de alternativas, e da importância de estarmos consciente das nossas obrigações e, principalmente, das nossas decisões.  Ele agradeceu a participação de todos representantes da Undime, e da parceria da Prefeitura de Várzea Grande, que juntamente Undine-MT organizaram o evento.  “A Undime de Mato Grosso precisa estar sempre no caminho da discussão, no caminho de alternativas, por que queremos acima de tudo fazer uma Educação diferenciada”.  

O promotor de Justiça do Ministério Público, Dr. Miguel Shessarenko Júnior, disse que o fórum é um momento importante para iscutir, na conjuntura atual sobre as  dificuldades enfrentadas em relação a instabilidade das políticas educacionais, em todas as esferas, principalmente as incertezas em relação aos financiamentos e a continuidade de diversas políticas. “Temos uma série de desafios a serem ultrapassados neste momento, mas temos também a disposição para defender e buscar a melhor qualidade no ensino público. As pessoas que estão aqui para fazer essas discussões nestes dois dias são importantes para que olhem com todo o carinho quanto as  questões das dificuldades, mas pra além disso as possibilidades de avançarmos com as políticas públicas educacionais.A valorização dos profissionais e trabalhadores da educação e, outro ponto a ser avançado, principalmente  na questão que aflige a maioria dos municípios que é a falta de autonomia dos gestores educacionais em definir a questão financeira”, disse ele.   

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Angêlica Klemaschewsk, assegurou que o Governo Estadual tem feito um esforço significativo para atender a toda a demanda da educação, principalmente no que se refere a questão do percentual que é pago ao transporte escolar. “Essa é uma pauta que esta em discussão no dia de hoje, onde uma comissão técnica já esta fazendo um estudo, e tão logo seja concluído, todos serão informados. O nosso sonho é que toda a criança tenha a garantia do acesso e  da sua permanência na escola com alimentação adequada.As slas de aulas devem ter laboratórios de informática, a acima de tudo professores capacitados para desenvolverem seu ofício,inserindo também  programa de boa avaliação. A Educação não existe para outras finalidades, a agenda é a  aprendizagem, e é essa a bandeira que eu, enquanto secretária de educação vou levantar”, assegurou.

Já o presidente da Undime Nacional, Aléssio Costa Lima, destacou que a Undime de Mato Grosso é uma entidade de vanguarda, e esta sempre a frente das discussões. “Esse evento fortalece ainda mais a discussões em torno das políticas públicas educacionais, principalmente, de vários municípios de Mato Grosso,e ainda os distantes da capital. Os problemas passam por vários fatores, mas o desejo de uma educação de qualidade é de todos os envolvidos.Temos que avançar nas discussões e, ao mesmo tempo, utilizar a criatividade na contribuição dA melhoria da educação”.

De forma unânime, os representantes da Undime manifestaram o desejo de que o secretário de Educação de Várzea Grande Silvio Fidélis, continue a presidir a seccional de Mato Grosso. A eleição para a nova diretoria, acontece nesta sexta-feira (12), no encerramento do fórum.

Por: Kátia Passos - Secom/VG