Prefeita recebe visita da bandeira em comemoração aos 152 anos de Nossa Senhora da Guia

Tradição
Prefeita recebe visita da bandeira em comemoração aos 152 anos de Nossa Senhora da Guia

Emoção e Fé marcaram a passagem da bandeira pelo Paço Municipal


30/04/2019    440

Mantendo a tradição, a prefeita Lucimar Sacre de Campos e o vice-prefeito José Hazama receberam a bandeira de Nossa Senhora da Guia, padroeira de Várzea Grande, na manhã desta terça-feira (30) no Paço Couto Magalhães. A comitiva da Igreja Católica de Nossa Senhora do Carmo composta pelo padre Marcos Reis, o rei Gildenor Anselmo de Menezes, a rainha Juliana Thomazini Vargas, e os alferes de bandeira percorreram por todas as dependências das secretarias municipais, com bênçãos e louvores.

“É com muita honra que mais uma vez estamos recebendo a bandeira da padroeira da nossa cidade, aqui na Prefeitura, que nos traz muita paz, alegria e harmonia com as bênçãos. Mais que uma tradição, a presença de Nossa Senhora da Guia é um momento de emoção, fé e de religiosidade”, disse a prefeita.

Lucimar Campos disse que Nossa Senhora da Guia é orientadora de todos os várzea-grandenses. “Espero que as bênçãos trazidas ao Paço Municipal Couto Magalhães possam iluminar nossas decisões do dia-a-dia e alegrar os corações de todos os servidores municipais”, destacou a prefeita lembrando que a festa de Nossa Senhora da Guia abre oficialmente a programação oficial do aniversário de 152 anos de Várzea Grande.

O padre Marcos Reis disse que a programação festiva de Nossa Senhora da Guia deu início no dia 8 de março, e desde então os festeiros tem realizado diversas ações como a passagem da bandeira por várias localidades, visita as comunidades e novenas. “A passagem da bandeira percorrendo as casas, o comércio e os órgãos públicos têm mais de 120 anos de tradição, e a romaria acontece desde quando Várzea Grande ainda era distrito de Cuiabá”, disse o pároco lembrando que no dia 5 de maio será realizada a grande festa em louvor a nossa Senhora da Guia, no Centro de Evangelização Padre Aldacir Carniel (Cepac).   

Prestigiaram a passagem da bandeira pelo Paço Municipal todos os secretários municipais e os presidentes de autarquias, além da presença de vereadores, e servidores municipais.

HISTÓRICO - Sob o aspecto histórico o título de Nossa Senhora da Guia tem sua origem na Igreja Ortodoxa, onde a Santíssima Virgem é invocada sob o nome “Odigitria”, que significa “Condutora”, “Guia” de Jesus desde a infância até o início de sua vida pública, consequentemente invocada como guia e protetora do povo de Deus.

São diversos os locais onde Nossa Senhora da Guia passou a ser venerada. Via de regra a Virgem Maria encontra-se sentada, segurando o Menino Jesus como que o amparando, mas diversos outros ícones da Virgem da Guia variam conforme a localidade e os costumes. Representações mais recentes apresentam Maria a meio corpo, vestida com uma túnica branca e um manto azul. Sobre a cabeça um véu branco e as mãos unidas em oração. Há outras representações que variam, algumas delas apresentam-na com uma estrela em uma das mãos simbolizando a Estrela Guia que conduziu os Reis Magos até a manjedoura onde se encontrava o Menino Jesus.

No Brasil sua difusão deve-se aos portugueses, que trouxeram a devoção de Portugal, onde a festa comemora-se junto com Nosso Senhor do Bonfim.

PROGRAMAÇÃO:

05h30 – Alvorada, fogos e músicas marianas

8h00 – Precisão – saída da Igreja de Nossa Senhora da Guia

9h30 – Missa Festiva no Centro de Evangelização e Eventos Padre Aldacir Carniel (Cepac)

11h30 – Feira Gastronômica, artesanal e cultural.

12h30 – Apresentação da Orquestra do Instituto Jaiminho

15h00 – Apresentação artística e cultural

17h00 – Festival de Prêmios

19h30 – Missa de encerramento na Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Por: Kátia Passos - Secom/VG