Projeto 'Amigas Empreendedoras' ganha parceria do Banco do Brasil para microempreendedor individual

Linha de Crédito
Projeto 'Amigas Empreendedoras' ganha parceria do Banco do Brasil para microempreendedor individual

O Projeto atende cinco mil mulheres de 75 bairros da cidade


01/07/2019    418

Com expectativa de atender cerca 5 mil mulheres com linhas de crédito para abertura do negócio próprio, a prefeita Lucimar Sacre de Campos anunciou na apresentação dos trabalhos do primeiro semestre do ano do projeto “Amigas Empreendedoras”, a proposta do Banco do Brasil para aquisição de linhas de crédito para empreendedorismo. O anúncio foi feito na abertura da solenidade de sexta-feira (28), no Várzea Grande Shopping.  O projeto social é voltado ao empoderamento feminino e incremento da renda doméstica, a parceria com a instituição bancária oferecerá qualificação, orientações, assessoria e consultoria sobre o programa “Micro e Pequeno Empreendedor”, que dispõe de empréstimo para fomento a pequenos negócios próprios.

“O empoderamento feminino, basicamente, se refere a dar poder para mulheres e cada mulher assumir seu poder individual. Com isso, há crescimento e fortalecimento do papel de todas na sociedade de Várzea Grande. Empoderar é enaltecer, colocar uma mulher no degrau de cima, contribuir para que conquistem seus espaços, seus sonhos, seja pessoal e/ou financeiro. Nada menos que enaltecer a si mesma, essa é a missão basilar do projeto ‘Amigas Empreendedoras'”, pontua a prefeita.

“Hoje, estamos lançando essa ferramenta financeira que busca construir um ambiente de desenvolvimento e oportunidades para as mulheres várzea-grandenses. Quero aproveitar para reafirmar o compromisso do nosso governo com as mulheres, não só por meio dessas iniciativas, mas também de diversas outras agendas que são importantes e estratégicas que já estamos trabalhando e executando com a finalidade de promover bem estar e qualidade de vida com excelência aos munícipes”, informou a prefeita Lucimar.

Conforme a prefeita a parceria com Banco do Brasil vem fortalecer as políticas públicas de assistência social e economia doméstica do projeto. “Empoderar é retomar poder. E pode ter controle da própria vida, definir metas, adquirir habilidades e agir. Ao tomarmos o poder, nos tornamos nossas próprias ativistas. Empoderadas, protegemos umas às outras e evoluímos junto a sociedade. A prefeitura possui várias parcerias junto ao Banco do Brasil para obras estruturantes na cidade, e agora com a nova parceria as mulheres do projeto poderão consultar a instituição financeira, para melhorar seus negócios e ingressar ao micro empreendedorismo ”, frisou.

A gerente de Relacionamento do Banco do Brasil, Desire Monteiro dos Santos explicou que a linha de crédito disponível para este segmento é uma ferramenta de combate à pobreza no mundo todo nas últimas décadas.

“A disponibilidade e a ampliação do acesso ao crédito tem se constituído como uma via democrática de fomento à inclusão social através da geração de trabalho e renda. Os empréstimos realizados têm demonstrado efeitos benéficos sobre as comunidades de baixa renda, especialmente em relação às mulheres, pelo desencadeamento de um processo de empoderamento com efeitos em sua capacidade de auferir renda, melhorar sua autoestima e ampliar sua participação em espaços de tomada de decisão”, destacou a gerente de Relacionamento do Banco do Brasil.

Em sua 8ª edição, o projeto executado em 75 bairros de Várzea Grande, já contemplou diretamente 5 mil mulheres. De acordo com a secretária de Assistência Social, Flávia Omar o projeto incentiva o empoderamento e a geração de renda pelas mulheres a partir das aptidões e talentos pessoais que são despertados nas oficinas profissionalizantes. “Para as mulheres isso é muito importante. Muitas têm habilidades, mas não tem recursos para dar início aos seus projetos. Uma mulher que tem uma confecção, por exemplo, poderá aprender mais sobre empreendedorismo no projeto, e agora com essa nova ferramenta que é a linha de crédito para dar seguimento ao seu trabalho”, disse.

A servidora pública, Gonçalina Guia, moradora do bairro Vila Arthur, está entre uma das interessadas e beneficiadas pela linha de crédito. Integrante do projeto ela já trabalha a possibilidade de montar seu próprio negócio e ressalta a importância da liberação de recursos pelo Banco do Brasil. “Com essa oportunidade de empréstimo, vou poder melhorar meus equipamentos e expandir meu negócio, que está indo bem por sinal”, disse.

O projeto “Amigas Empreendedoras” oferece cursos nas modalidades de crochê, bordado em chinelo, cabeleireiro, artes, culinária, corte e costura, pintura em tecido, bordados diversos, biscuit e design de sobrancelha. A apresentação dos trabalhos do 1° semestre de 2019, foi uma solenidade especial, em clima de festa ‘Junina’, exposição dos artesanatos, apresentação quadrilha São João, momento “Amiga Star”, momento homenagem “Minha casa é um destaque”.

Participaram da solenidade também a diretora de Marketing do Várzea Grande Shopping, Michele Machado; esposa do vice-prefeito, Karol Hazama; secretária-adjunta de Estado de Cidadania e Inclusão Socioprodutiva, Rosineide Porcinato da Silva; subsecretária de Assistência Social, Vanessa Navarro e o vereador Ícaro Reveles.

Por: Cláudia Joséh - Secom/VG