Parceria entre Prefeitura e Univag contempla mais uma escola municipal com o projeto de arquitetura

Integrador de Exteriores
Parceria entre Prefeitura e Univag contempla mais uma escola municipal com o projeto de arquitetura

A escola municipal beneficiada com as salas temáticas foi a EMEB Júlio Correia, do bairro São Mateus


05/07/2019    523

A parceria entre a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande e o Centro Universitário de Várzea Grande –Univag - têm resultado em ações construtivas, na elaboração e edificação de projetos arquitetônicos que estão garantindo mais conforto e acessibilidade aos alunos da Rede Pública Municipal nos espaços escolares. 

O projeto Integrador em Arquitetura - realizado pelos acadêmicos do 5º e 6º ano do curso de Arquitetura e Urbanismo – entregou na manhã de hoje (06) duas salas temáticas aos alunos da Escola Municipal de Educação Básica – EMEB - Júlio Correa, localizado no bairro São Mateus. Está é a sexta unidade escolar de Várzea Grande  a ser contemplada com o projeto de revitalização de ambientes.

A secretária adjunta de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Benedita Santana Ponce destacou a importância da parceria com a universidade em projetos que têm garantido mudanças, não só de ambientes, mas na vida das crianças que possibilitam um desempenho escolar maior a partir do momento em que interagem e passam a vivenciar o novo ambiente, mais confortável, mais arejado e mais bonito.

Benedita Ponce lembrou ainda que a escola Júlio Correia é a primeira Escola Municipal de Educação Básica a receber esse projeto, que vem sendo desenvolvido no município desde 2017. “Os acadêmicos de arquitetura já realizaram a revitalização de 24 salas de aulas, em cinco Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI). Essa iniciativa transformou as salas de aulas em espaços motivadores, dispertando nas crianças um misto de encantamento e imaginação, além da disposição de materiais pedagógicos”, completou.

O professor e orientador do curso de Arquitetura, César Santos, disse que os alunos do 5º e 6º ano deram início ao projeto no mês de fevereiro, quando da realização do estudo de necessidades diagnosticadas na escola. “Nos mês de abril os alunos fizeram a elaboração do projeto que foi executado aos sábados nos meses de maio, junho e julho, num esforço coletivo entre os 48 alunos que foram os responsáveis pela elaboração e execução de todas as obras que envolveram as adequações dos ambientes”.

O vice-reitor do Univag , Flávio Foguel, avaliou a parceria com a secretaria de Educação do município como uma fase importante no aprendizado dos alunos. “Compartilhar experiências, principalmente, quando as iniciativas contribuem com o fortalecimento do ensino é muito importante para todos nós, que almejamos um ensino de qualidade, até porque alia o aprendizado dos alunos, com a responsabilidade social que a instituição de ensino superior mantém como perspectivas de valores para o desenvolvimento humano e de cidadania. A nossa missão é formar profissionais preparados para o mercado de trabalho e, acima de tudo, profissionais cidadãos, comprometidos com o bem estar da população”.

O estudante do 5º ano de arquitetura, Dezeval Nartal Rodrigues, explica que um dos propósitos do projeto é proporcionar ambientes mais acolhedores, usando imagens e decorações úteis, reciclando os imóveis, de forma sustentável, dando as salas de aulas um espaço adaptado para o aprendizado e lazer. “Nossa missão foi executar a parte externa, daí criamos uma passarela colorida que remete a brincadeiras. Também aproveitamos as características naturais da escola para criar canteiros com plantas ornamentais utilizando apenas canos PVC. Além disso, todo o projeto foi calculado minuciosamente, com intuito de aproveitar todos os espaços da escola além de seus componentes, como luz, sombra e ventilação”.

Para a diretora da EMEB Júlio Correa, Daluza Benedita de Arruda, é um orgulho ver a escola mais encantadora, e mais atrativa, e tudo isso só foi possível em função da parceria entre a Educação Municipal e o Univag, que vêm proporcionado as escolas selecionadas, um ambiente mais acolhedor. “Queremos agradecer a todos, em especial aos alunos de arquitetura que nestes meses todos, vieram executar o projeto aos sábados, com muita garra e determinação para que tudo ao final, resultasse neste brilhante trabalho, e com êxito, a nossa escola modificou e ficou com ambientes mais atrativos e bonitos. Com certeza esses alunos serão profissionais capacitados, e acima de tudo, pessoas mais envolvidas com as causas sociais, uma vez que vivenciam nas comunidades onde a escola é instalada, o modo de viver, comportamento, alegrias e dificuldades e as diferenças sociais. A comunidade do São Mateus foi receptiva e aprovou o projeto”.

As escolas municipais, Antônio Norberto de Barros (Nova Esperança), Mariana Rodrigues de Azevedo (Mapim), Miguelina de Campos Silva (Jardim Paula II), Manoel Antônio (Santa Cecília), Eleuza Maria de Souza Santos (Residencial Noise Curvo de Arruda), já foram contempladas com o projeto.

Por: Kátia Passos - Secom/VG