Lucimar anuncia pagamento dos salários de julho e que vai cumprir índices da LRF

Na Conta Corrente
Lucimar anuncia pagamento dos salários de julho e que vai cumprir índices da LRF

Folha de pagamento dos servidores custa R$ 27 milhões e segue rigoroso calendário de pagamento. Comprometimento está dentro da lei e não afeta políticas públicas essenciais


29/07/2019    356

Os servidores da Prefeitura de Várzea Grande recebem hoje, 30, os salários de julho em conta corrente, sendo que com isso a gestão municipal cumpre o calendário estipulado em janeiro pela prefeita Lucimar Sacre de Campos.

“Gostaria não apenas de anunciar o cumprimento do calendário salarial, bem como, que no decorrer, deste ano, iremos literalmente cumprir com os índices determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, para gastos com servidores e para os desempenhos das receitas e despesas”, frisou ela enaltecendo os apontamento do Tribunal de Contas de Mato Grosso – TCE/MT, que também tem enfrentado dificuldades no cumprimento dos índices constitucionais.

A folha de pagamento de Várzea Grande para o Executivo, Previdência de Várzea Grande - Previvag e Departamento de Água e Esgoto – DAE/VG somam R$ 27 milhões com os encargos sociais.

A prefeita se reuniu com os secretários da equipe econômica para uma análise da situação econômica como faz todos os meses e reafirmou não apenas o pagamento de todas as 13 folhas de salários como também os investimentos em áreas essenciais e de interesse da população e de Várzea Grande.

Lucimar Sacre de Campos sinalizou pela transparência e boa gestão da coisa pública desde quando assumiu a administração de Várzea Grande e apontou que na questão da Receita de Capital que são as transferências do Governo Federal, Várzea Grande, assim como Mato Grosso e os demais municípios não tem conseguido receber as transferências voluntárias como recursos de emendas, obras e convênios.

“Fora isto, estas receitas não somam para o índice de comprometimento com o pagamento de salários”, disse a secretária de Gestão Fazendária, Lucinéia dos Santos Ribeiro.

A Secretária de Gestão Fazendária, ponderou que, segundo estudos da própria Secretaria de Estado de Fazenda – SEFAZ, para definição do Índice de Participação dos Municípios – IPM que define o valor a ser recebido do ICMS, Várzea Grande está entre os maiores crescimentos de sua receita própria, ou seja, 23 se comparado os anos de 2018 e 2019.

Já a prefeita foi mais longe ao lembrar que: “Somente nas áreas da Educação e da Saúde, temos 20 obras em andamento que tem parte de recursos federais e parte de recursos municipais, sendo que do Governo Federal os repasses estão atrasados e as mesmas estão sendo mantidas com os recursos municipais sendo aplicados em prol da população de uma maneira em geral”, disse a prefeita apontando ainda que recursos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento estão em atrasos, bem como, recursos de programas sociais.

O secretário de Administração de Várzea Grande, Pablo Gustavo Moraes Pereira, confirmou ainda o pagamento de nova parcela do enquadramento dos servidores, lembrando que no salário de junho, foi feito a elevação de um nível para funcionários da Educação e da Saúde e nesta folha de julho será a vez de outras categorias dos servidores públicos municipais.

“A opção da Administração Municipal, após levantamento de impacto de gastos, foi pela elevação de um nível no enquadramento dos servidores de carreira de Várzea Grande, o que deverá acontecer todos os meses desde junho, julho, agosto e setembro, para que em outubro, seja feita uma nova avaliação da situação econômica e financeira do Tesouro Municipal e decida-se quanto a outros pleitos do funcionalismo público de Várzea Grande”, disse o secretário de Administração reforçando que a palavra de ordem da prefeita Lucimar Sacre de Campos é pagamento respeitando o calendário anunciado em janeiro e na medida do possível assegurar os direitos dos servidores.

Por: Da Redação - Secom/VG