Saúde alerta e desenvolve ações para a prevenção da Sífilis, em Várzea Grande

Saúde e Prevenção
Saúde alerta e desenvolve ações para a prevenção da Sífilis, em Várzea Grande

Durante o mês de outubro todas as unidades de saúde da Rede SUS estarão realizando exames e orientações sobre a doença


03/10/2019    497

O Brasil vive uma epidemia de sífilis e de acordo com o boletim epidemiológico de 2018 divulgado pelo Ministério da Saúde houve um aumento entre 2016 e 2017 de 28,5% na incidência da doença no país. No município de Várzea Grande, em 2018, foram notificados 119 casos de sífilis, sendo 49 do tipo adquirido, 58 casos registrados em gestantes e 12 de sífilis congênita.

Para conscientizar a população sobre os riscos de se contrair essa doença a Secretaria de Saúde por meio da Vigilância Epidemiológica deu início na manhã de hoje (03), a campanha municipal de intensificação das ações de Combate à sífilis. O evento que teve abertura da Campanha na Unidade Básica de Saúde – UBS – Aurília Curvo,  será realizada também em outras unidades de saúde.

O secretário de Saúde, Diógenes Marcondes, explica que a sífilis é uma doença infectocontagiosa, sexualmente transmissível, curável e que pode ser evitada através do uso de preservativo. “É importante que todas as pessoas tenham consciência do mal a saúde que é causado por essa doença, por isso estamos elaborando um plano de mobilização de combate a sífilis que será realizado em todas as unidades de saúde neste mês de outubro”, disse o gestor informando ainda que paralelamente as ações de combate a sífilis, serão desenvolvidas as ações da campanha de combate ao câncer de Mama e colo de útero.

A superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina Silva Moura, disse que o município de Várzea Grande possui em andamento o Plano de Enfrentamento da Sífilis Adquirida, sífilis em gestantes e sífilis congênita, cuja finalidade e o de reduzir o número de casos da doença no município. "Atualmente o projeto encontra-se na etapa de monitoramento das ações desenvolvidas pela Rede de Atenção à Saúde, que visam a prevenção, diagnóstico precoce, tratamento oportuno e seguimento dos casos até a cura. Vale lembrar que no terceiro domingo do mês de outubro é comemorado o dia Nacional de Combate à Sífilis”, informou Relva Cristina.

Nesta manhã, moradores do Residencial Flor do Ipê, e usuários do Sistema Único de Saúde que são atendidos na unidade de saúde, participaram de uma roda de conversa onde o Dr. Winiston Carlos abordou a importância do combate a sífilis e também ao câncer de mama e colo do útero. “Para o especialista em clínica geral, a população principalmente as mulheres precisam estar atentas a saúde e nada mais aconselhável que fazer consultas para prevenção e acompanhamento independente da estar ou não doente. É importante que todas as dúvidas sejam sanadas e que haja uma rotina de acompanhamento e de prevenções”, destacou.

A moradora do Residencial Flor do Ipê, Simone Pinheiro da Cunha, participou do evento e disse que é importante que ações como essa seja desenvolvida nas unidades de saúde, não somente forma de conscientização, mas de ações concretas e efetivas nesta rede de prevenção de doenças, sejam elas sexualmente transmissíveis ou não. “Adorei participar da palestra. Aprendi muito, e agora sei da importância de cuidar da saúde, sendo a prevenção melhor do que ficar doente”, disse a dona de casa que mudou para o bairro há cerca de seis meses.

Já a dona de casa Elisnete Beltrão de Campos, também moradora da região, foi a palestra acompanhada da filha de 15 anos. “Fiz questão de trazer a minha filha para participar da palestra e para que ela tenha a consciência de que uma vida sexualmente ativa tem seus prós e contras. Nós que somos pais temos na maioria das vezes, certo desconforto de tratar de alguns assuntos, porém a questão sendo tratada por um especialista é mais fácil de assimilar uma vez que esses profissionais além de ter domínio do assunto têm a forma certa de tratar o assunto, e ensinar nossos filhos”, completou.

Nas Upas do Cristo Rei e Ipase haverão ações da educação em saúde e exames de testagem rápida por demanda espontânea e por solicitação de médicos e enfermeiros da instituição além de orientação sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis-IST’s, distribuição de preservativos e exames de testagem rápida nos profissionais de saúde.

Já no Hospital Municipal e Pronto Socorro haverão ações educativas e realização de testagem rápida nos profissionais de saúde e colaboradores da instituição, distribuição de preservativos e treinamento da equipe de médicos e enfermeiros da rede cegonha em diagnóstico e tratamento da sífilis congênita.

Nas unidades do Programa Saúde na Escola (PSE), as atividades ocorrerão na sala de espera com ações educativas sobre a prevenção de doenças infeccionas e sexualmente transmissíveis, bem como, serão estendidas nas escolas próximas as unidades de saúde, além da realização de exames de testagem rápida.

No Centro de Atenção Psicossocial -  CAPS AD/Transtorno Mental a ação educativa será com pacientes e familiares, além da realização de testagem rápida em pacientes e profissionais da saúde.

Para os moradores de rua a equipe do Consultório na Rua, fará orientação sobre prevenção de IST’s, distribuição de preservativos e exames de testagem rápida nos profissionais de saúde.

Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) farão aos seus pacientes em atendimento, orientação sobre prevenção de IST’s, distribuição de preservativos, exames de testagem rápida (residentes no domicílio) e exames de testagem rápida nos profissionais de saúde.

Nos serviços de  Assistência Especializada / Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE-CTA), haverão ações educativa em sala de espera, orientação sobre prevenção de IST’s, exames de testagem rápida e distribuição de preservativos.

Em ação conjunta com a secretaria Municipal de Saúde no Centro Universitário- UNIVAG – haverão atividades entre professora e alunos de ações educativas e realização de exames de testagem rápida, ação voltada aos alunos, colaboradores da instituição e demanda espontânea.

Nas unidades Básicas de Saúde haverão atividades educativas nas salas de espera, ações em empresas, praças, vias públicas, postos de combustíveis, rodoviária e terminal de ônibus circular, próximas as unidades de saúde, além de realizar exames de testagem rápida nos profissionais de saúde, também haverão visitas técnicas dos profissionais e ações educativas sobre doenças sexualmente transmissíveis.

Nas áreas rurais do município também haverão ações e atividades de educação em saúde e exames de testagem rápida promovidos pela Vigilância Epidemiológica, Consultório na Rua, Passagem da Conceição, Equipe Zona Rural. Nestas localidades serão intensificadas ações de testagem rápida e a divulgação do Plano de Enfrentamento da Sífilis, e distribuição de preservativos. 

Nas Clínicas de Atenção Primária a ações serão de cunho educativo, orientação sobre prevenção às doenças, exames de testagem rápida e distribuição de preservativos.

Por: Kátia Passos - Secom/VG